Em Parauapebas, comunidade rural vai ganhar praça multiuso e Prosap anuncia licitação

Na pacata vila Sansão, moradores vão ter praça com parque para crianças, espaço para que idosos se exercitem, playground e quiosques. Na sede municipal, Prosap vai ganhando fôlego.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A vila Sansão, a 72 quilômetros do centro de Parauapebas, deve ganhar em breve um espaço de convivência que deve ajudar a movimentar a pequena comunidade de aproximadamente 1.600 habitantes. O governo municipal está preparando para conferir propostas comerciais, no próximo dia 24, das empresas interessadas em construir uma praça com quadra de esportes e quiosques por lá. É o que anunciou no início desta semana a Comissão Permanente de Licitação (CPL).

Orçada em R$ 1,59 milhão, a iniciativa, sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Obras (Semob), tem em vista atender a anseios de moradores que vivem distantes do área urbana e que, segundo a pasta, “clamam por instalações de ambientes de convívio social para praticarem esportes e exercícios físicos, além de lazer para as crianças”. A Semob diz que o conceito principal da obra é atender a públicos distintos — crianças, jovens, adultos e idosos — e proporcionar área de referência para a comunidade.

Consta do projeto da praça a implantação de parquinho infantil, espaço para exercícios da terceira idade, playground, quiosques e mobiliário urbano, como bancos de concreto e lixeiras. Foram projetadas calçadas padronizadas para circulação em todo o perímetro da praça e entorno. A empresa que ganhar o contrato precisa executar o serviço em seis meses.

Prosap abre concorrência

Em outra frente de trabalho, a prefeitura anunciou, por meio da Unidade Executora do Programa de Saneamento Ambiental de Parauapebas (Prosap), uma licitação para escolher uma empresa de engenharia que execute as obras de macro e microdrenagem, sistema viário, esgotamento sanitário, abastecimento de água, urbanização e iluminação pública da primeira etapa do programa. Esse é o primeiro grande passo do Prosap após a assinatura do contrato de empréstimo de 70 milhões de dólares entre a Prefeitura de Parauapebas e o Bando Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os detalhes da licitação — como valor, duração e serviços previstos no projeto — ainda não foram divulgados.