Em nota, Celpa afirma que denúncias de “gatos” são improcedentes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A propósito da matéria intitulada “Vereadores denunciam e o Procon confirma: Celpa Equatorial está ‘criando gatos’ nos consumidores de Marabá”, veiculada por este Blog ontem (26), o Departamento de Relacionamento com a Imprensa e Mídias Sociais da concessionária de energia elétrica enviou a seguinte nota:

“A Celpa esclarece que são improcedentes as denúncias divulgadas na imprensa que afirmam que equipes da concessionária de energia estariam fazendo ligações clandestinas nas residências dos consumidores. Com relação ao vídeo que circulou nas redes sociais, no qual uma equipe da Celpa supostamente estaria agindo de forma inadequada durante a madrugada, a concessionária informa que as normas de Distribuição de Energia Elétrica permitem que se faça inspeção visual a qualquer tempo e hora nos medidores de energia.

O manuseio do medidor e inspeção de medição com testes e levantamentos metrológicos, contudo, só podem ser feitos na presença do consumidor ou de pessoa maior de idade que o represente, exceto nos casos onde haja risco de segurança ao fornecimento a unidade consumidora ou a rede de distribuição. Vale destacar ainda que durante visita da equipe da Celpa à Câmara Municipal de Marabá nesta quarta-feira (27), ficou definido em comum acordo com os vereadores, de que no dia 3 de outubro, a concessionária vai participar da sessão ordinária para prestar esclarecimentos sobre a atuação das equipes em campo.

Por fim, é importante ressaltar que a Celpa trabalha de forma transparente, respeitando o direito do consumidor e, acima de tudo, primando pelos valores Ética e Dedicação ao Cliente.”

…………………………………………………

Nota da Redação: O jornalista Eleutério Gomes, correspondente do Blog em Marabá, que assina a matéria, mantém o que escreveu e ratifica que o fez baseado em inúmeros processos que viu quando esteve no Procon Municipal, todos com denúncias de consumidores que se disseram surpreendidos com a notificação de que havia “gatos” de energia em seus domicílios e apontaram o fato como suposta irregularidade cometida pela Celpa.

Publicidade