Eliene Soares reivindica serviço social itinerante, creche e unidade básica de saúde

A vereadora apresentou três indicações ao plenário, a implantação do “Consultório na Rua”, a construção de uma creche na Vila Cedere I e a construção de uma unidade básica de saúde (UBS) no Bairro Novo Horizonte.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Consultório na Rua”

A primeira indicação (nº 280/2019) apresentada por Eliene Soares pedia a implantação do serviço itinerante “Consultório na Rua”, com estratégia multiprofissional, visando ofertar serviços de saúde para a população em situação de rua.

O objetivo é oferecer suporte às ações de desmarginalização social, na perspectiva da saúde pública. O serviço foi instituído em 2011 pela Política Nacional de Atenção Básica e o município de Parauapebas possui recursos financeiros para executar o programa.

O serviço “Consultório na Rua” integra a estratégia de saúde da família e tem sua concepção na composição de uma equipe multiprofissional, formada por enfermeiro, assistente social, psicólogo e auxiliar de enfermagem.

As atividades do consultório serão realizadas de forma itinerante, onde os agentes sociais abordam o morador de rua e oferecem encaminhamento à UBS mais próxima para tratamento médico.

Os agentes indicam também aos usuários um local para higienização pessoal e o Centro de Referência em Assistência Social (Cras) para ingresso em programas que possibilitem saída da situação de vulnerabilidade.

Creche em Cedere I

Após ouvir os pedidos da comunidade de Cedere I, a vereadora pediu (Indicação nº 281/2019) à Prefeitura de Parauapebas, por meio da Coordenadoria Municipal de Terras (Comter), que identifique e disponibilize área para a construção de uma creche com capacidade para atendimento a cem crianças. 

A vila Cedere I fica situada a 25 km de Parauapebas e abriga cerca de 600 moradores. No local existe apenas uma escola que atende à educação infantil e ao ensino fundamental. A falta de uma creche tem impedido o acesso à educação infantil e, embora não seja uma obrigação legal a matrícula de crianças de 0 a 3 anos de idade, o ensino não pode ser dificultado por falta de vagas.

UBS no Novo Horizonte

Ao pedir ao Poder Executivo a construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) para a comunidade do Bairro Novo Horizonte, Eliene Soares revelou que o bairro possui 4.600 habitantes e que a Associação de Moradores do Bairro Novo Horizonte tem buscado os mecanismos para que os moradores evitem o deslocamento até os bairros Altamira ou Casas Populares para atendimento de procedimentos primários.

Por isso, a vereadora pediu oficialmente a construção de uma UBS na área por meio da Indicação nº 282/2019. Segundo a vereadora, é necessário priorizar os investimentos em equipamentos públicos locais de uso comunitário, com a estruturação de novos postinhos, aumentando a eficiência e a otimização de serviços prestados, bem como universalizando o acesso ao sistema de saúde.

Aprovação

Para proporcionar cidadania ao povo de Parauapebas, os vereadores aprovaram as indicações, que serão enviadas à administração municipal para análise de viabilidade orçamentária e execução dos pedidos.

Fonte: Ascom PMP

Publicidade