Duas mulheres são assassinadas em Novo Repartimento

O primeiro crime, ocorrido no sábado, tem características de feminicídio. O outro, no domingo, inicialmente está sendo investigado apenas como homicídio
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Uma mulher foi vítima de feminicídio e outra de homicídio no município de Novo Repartimento, no sudeste paraense, no fim de semana. Sueli Rosa de Jesus e Alessandra Vieira dos Santos foram assassinadas em situações distintas. Um dos suspeitos, José Vieira dos Reis, já está preso e à disposição da Justiça.

O primeiro caso aconteceu no início da madrugada de sábado, 6, na Vila Pista da Ciex, zona rural de Novo Repartimento. Sueli Rosa de Jesus foi assassinada com golpes de arma branca, por volta de 00h30. Figura como suspeito o namorado dela, José Vieira dos Reis, que foi preso quando buscou atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Uma fonte ouvida pela Reportagem contou que o casal iniciou uma discussão sobre o relacionamento, culminou com a tragédia. Armado com uma faca de cozinha, o homem desferiu vários golpes na mulher, que morreu dentro da casa. Ele também ficou ferido demonstrando que a vítima tentou se defender.

Na Rua Pacajá, no Bairro Aparecida, uma segunda tragédia abalou os moradores de Novo Repartimento. Alessandra Vieira dos Santos dançava com algumas crianças e demonstrava estar feliz. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento de lazer. Ela cantava e dançava enquanto ensinava as crianças a dançarem.

Por volta de 18h de domingo, 7, um homem chegou ao local com interesse de comprar a casa de Alessandra e a chamou para uma conversa reservada no interior do imóvel. Minutos depois vizinhos ouviram disparos de arma de fogo. Em seguida, o suspeito, ainda não identificado, saiu do interior da residência, pegou uma moto Honda modelo Pop, e fugiu da cena do crime. Alessandra foi encontrada com ferimentos provocados pelos disparos de arma de fogo na região da cabeça. Ela morreu no local.

Equipes da Delegacia de Polícia Civil e da Polícia Militar estiveram no endereço da tragédia. Um inquérito policial foi aberto para investigar o crime, que, inicialmente, é tratado como homicídio. No entanto, a investigação não descarta outra motivação e tenta identificar o autor da morte. No primeiro caso, também existe um inquérito para esclarecer o crime. (Antonio Barroso)

VÍDEO MOSTRA OS ÚLTIMOS MINUTOS DE VIDA DE ALESSANDRA

Publicidade

Posts relacionados