Dom Eliseu: Polícia Civil do Pará apreende traficantes interestaduais com cerca de 30 kg de “supermaconha”

As acusadas já foram presas por tráfico de drogas durante outra operação da Polícia Civil, a "Lua Nova", deflagrada em agosto de 2020
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Quase 30 quilos de skank foram apreendidos com duas mulheres em Dom Eliseu (Foto: Polícia Civil)

Continua depois da publicidade

Duas mulheres foram presas em flagrante pela Polícia Civil do Pará por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Elas foram presas na madrugada deste sábado (28), na cidade de Dom Eliseu, sudeste do estado.

Com elas, foram encontrados cerca de 30 quilos de drogas do tipo skank, considerada a “supermaconha”, ou seja, uma droga mais potente que a maconha. Segundo a Polícia Civil, o entorpecente estava sendo transportado dividido em 37 tabletes, em malas de viagens, que estavam no bagageiro de um ônibus de transporte interestadual vindo do estado do Rio de Janeiro e com destino a Belém.

As acusadas, no entanto, informaram que o destino real seria o município de Abaetetuba, no Baixo Tocantins. De acordo com as investigações da Polícia Civil, ambas são integrantes de uma facção criminosa e seriam especializadas no transporte de armas e drogas entre os estados do Pará e Rio de Janeiro.

Elas já foram presas pelo mesmo crime há um ano, durante outra operação da Polícia Civil, a “Lua Nova”, deflagrada em agosto de 2020. Uma delas deveria utilizar tornozeleira eletrônica mas, no momento da prisão, não utilizava o monitoramento. A operação que prendeu as acusadas e apreendeu o entorpecente foi realizada por agentes da Superintendência Regional do Baixo Tocantins e o Núcleo de Atendimento Integrado (NAI), com apoio da Polícia Civil Carioca.

Tina DeBord – com informações da Polícia Civil