Curtinhas

Continua depois da publicidade

Sucesso
Diretores e comerciantes do Unique Shopping Parauapebas estão rindo à toa. Também não é pra menos! Segundo Telmo Mendes, diretor administrativo do shopping, o fluxo de visitantes ao empreendimento da Urbia só nos cinco primeiros dias pós-inauguração ultrapassou a casa de 100 mil pessoas. Para se ter uma ideia, no último domingo, o primeiro depois de aberto, visitaram o centro de compras nada menos que 30 mil pessoas.

Aterro Sanitário
O secretário de urbanismo de Parauapebas, Roque Dutra, confirmou ao Blogger que todas as exigências sanitárias, ambientais, de localização e de logística já foram sanadas por parte da SEMURB e a construção do aterro sanitário de Parauapebas deverá ter início em breve. O local escolhido fica na estrada de acesso a Canaã dos Carajás.

PPS
Em recente encontro do PPS realizado no vizinho município de Canaã dos Carajás, o deputado federal Arnaldo Jordy e o estadual João Salame reafirmaram o desejo do partido de lançar em 2012 candidatura própria para concorrer ao cargo majoritário na cidade de Canaã dos Carajás. O nome escolhido pelo partido é o da conceituada advogada Drª Marilda Natal. Se eleita, Drª Marilda será a primeira mulher a governar o município que se encontra à beira do abismo quando se fala em administração pública.

Teatro
Uma pergunta que não quer calar: a quantas anda o pagamento da multa relativa as horas in itineres que a Justiça do Trabalho da 8ª Região aplicou na mineradora Vale onde ficou acordado a construção, pela mineradora, de um espaço cultural em Parauapebas? Será que com a ida do juiz federal Dr. Jônatas Andrade para Marabá a multa não será cumprida? Segundo apurado, a PMP já ofereceu e disponibilizou o terreno para o início das obras.

Pesquisa
Duas pesquisas eleitorais foram realizadas em Parauapebas nos últimos dias e os resultados deixaram alguns pretensos  candidatos cabisbaixos. Tem partido, cujo os candidatos a candidato já foram pré-selecionados após pressão de parte do diretório municipal, que fatalmente terá que rever essas inscrições. O nome dos aspirantes a sucessão de Darci não aparecem em nenhuma delas. Nem um percentualznho, um único votinho sequer.

Pesquisa II
Por outro lado, as pesquisas mostram que se as eleições fossem hoje apenas dois nomes teriam alguma chance de se eleger. Pessoalmente, o Blogger acha que isso é ainda eco da campanha de 2010 e que o jogo real, aquele onde os candidatos devem mostrar quem tem mesmo garrafa seca pra vender, só deve começar no final deste ano ou início de 2012. É a famosa hora da onça beber água!

Pesquisa III
Podem anotar e cobrar depois: vencerá a eleição em Parauapebas quem souber fazer a melhor composição partidária, escolher melhor os aliados e o partido para disputar a eleição. Favorito nas pesquisas, “o empresário” está sendo cooptado e bajulado por quase todos os partidos que não souberam construir ao longo do tempo, um nome interessante para apresentar ao eleitor e agora corre contra o tempo.

Silvio Vaz
Alguns comentários não publicados, por motivos óbvios, confirmam que o diretor-presidente  da Fundação Vale, Silvio Vaz, deve mesmo deixar o cargo em breve. Não que o município ganhe com isso. Segundo um articulado assessor, que mantem contato direto com o demissionário, Silvio Vaz é pessoa de fino trato, que mantem a palavra dada e tem uma boa relação com os munícipes. A fonte alerta apenas para o que, segundo ela, seria o defeito de Silvio: “o cara é Agnelli até debaixo d’água”.

Audiência
Uma recente pesquisa encomendada por um empresário local e que será divulgada pelo Blog nos próximos dias aponta que a repetidora da Globo em Parauapebas, assim como em quase todo o Brasil, está na frente em termos de audiência televisiva no município. Em segundo lugar, cabeça a cabeça, estão Record e RedeTV. Os números? Em breve!

2 comentários em “Curtinhas

  1. Vicente Reis Responder

    Corroborando as palavras do Secretário de Cultura, atesto que, especificamente neste caso, não há o que falar da Vale.

    Temos tido excelentes rodadas de conversas a respeito do Centro Cultural. O Conselho, a Secretaria, a Fundação Vale e o Bureau Santa Rosa estão afinados no discurso e trabalhando muito bem juntos para obter o melhor resultado possível dentro do proposto.

    Esperamos que esta obra seja um marco para nossa cidade, o “ponto zero’ de uma revolução cultural, com implicações inimagináveis até agora.

    A Vale tem sido sensível a todas as nossas sugestões e colocou a frente do projeto, uma equipe competente – a empresa Santa Rosa – e temos certeza que tudo sairá a contento.

    O que é realmente importante neste processo todo, é o debate que se seguirá, o da gestão deste aparelho cultural. Defendemos, todos, o modelo da gestão compartilhada, em que todos são responsáveis. Até porque, em 5 anos, a Vale entregará em definitvo o controle do Centro ao município.

    A prefeitura colaborou com a doação de um terreno muito bem localizado, que foi bem elogiado pela equipe técnica que o vistoriou.

    Por isso, esperamos que esta parceria entre Vale, prefeitura, através da SECULT e sociedade civil, representada pelo Conselho, seja longa e ainda mais frutífera.

    ________________________
    Vicente Reis
    Presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais

  2. claudio feitosa Responder

    Caro zé Dudu

    Vc bem sabe o quanto temos brigado com a Vale, mas no caso do Centro Cultural sou levado, por força da justiça, a atestar que a empresa e sua Fundação estão se esmerando em cumprir, além do que está determinado na ação.

    Por nossa demanda, a Vale contratou a empresa Santa Rosa Bureau Cultural para desenvolver um programa de necessidades específico para o Centro Cultural de Parauapebas. Este programa foi desenvolvido após um debate com o Conselho Municipal de Cultura.

    No momento estamos com a incumbência de revisar o Programa e enviá-lo até dia 30 de maio para a empresa, que, por sua vez, deverá voltar à cidade com os estudos de lay out do projeto arquitetônico, até dia 21 de junho.

    Após essa fase, começaremos um debate sobre Gestão do Centro Cultural, para a qual defendemos a metodologia de gestão compartilhada, com a participação da Fundação Vale, Secretaria de Cultura e Conselho Municipal de Cultura.

    É bom também esclarecer que o local a ser instalado o Centro Cultural foi cedido pela Prefeitura. criando um ambiente de parceria que a ação trabalhista não determinava nem previa.

    Sendo esses os esclarecimentos, agradeço mais uma vez a oportunidade que o blog nos proporciona,

    atenciosamente,

    Cláudio Feitosa
    secretário municipal de Cultura

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: