Cristina Kirchner está com câncer de tireoide e será operada, diz governo

Continua depois da publicidade

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, foi diagnosticada com um câncer na tireoide e será operada no dia 4 de janeiro, informa o porta-voz da Presidência, Alfredo Scoccimarro.

A Casa Rosada acrescentou que o carcinoma maligno será retirado durante a operação e que a presidente não apresenta metástase (situação em que o câncer se espalha por mais órgãos), estando isolado à tireoide.

O comunicado do governo argentino dia que Cristina se submeteu a exames de rotina no dia 22 de dezembro, quando “se detectou um carcinoma papilar no lóbulo direito da glândula tireoide”.

Segundo o jornal argentino “Clarín”, a presidente será submetida à cirurgia no hospital Austral de Pilar e para o procedimento ficará de licença até o dia 24 de janeiro. O vice, Amado Boudou, ficará no poder durante o período.

Ainda de acordo com o “Clarín”, este é o tipo de câncer mais comum a atingir a tireoide, e ocorre com mais frequência em mulheres do que em homens, com taxa de sobrevivência superior a 95%.

Reeleita em outubro com 53,07% dos votos, para mais um mandato de quatro anos, Cristina assumiu o poder após a morte do marido, Néstor Kirchner, que sofreu um ataque cardíaco aos 60 no fim de 2010.

SEGUNDO GOVERNO

Quebrando totalmente o protocolo, a presidente argentina Cristina mencionou seu ex-marido Néstor Kirchner durante a cerimônia de posse de seu segundo mandato, no último dia 12, em Buenos Aires.

Ela deve ocupar a Casa Rosada até 2015 e governar com o maior poder dos últimos 30 anos, com maioria no Congresso e muitas províncias sob o controle do kirchnerismo.

Visivelmente emocionada e vestida de preto, Cristina fez um juramento fora do protocolo presidencial argentino.

Juro “por Deus e a pátria sobre os Santos Evangelhos”, acrescentando que se não cumprir seu dever, espera que “Deus, a pátria e ele [Néstor Kirchner], me cobrem”.

A cerimônia de posse da mandatária começou por volta das 12h locais (13h em Brasília). Cristina recebeu a faixa presidencial das mãos de sua filha, Florência.

“Como todos imaginam, este não é um dia fácil para a presidente, por que falta algo e falta alguém”, disse Cristina, referindo-se ao ex-marido.

“Cristina, Cristina”, gritavam milhares de jovens, em frente ao Congresso e que acompanhavam a cerimônia por uma tela gigante.

Vários presidentes latino-americanos estavam presentes, entre eles, a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, e os do Uruguai, José Mujica; Chile, Sebastián Piñera; Paraguai, Fernando Lugo, e da Bolívia, Evo Morales.

Cristina Kirchner, que foi eleita pela primeira vez em 2007, venceu as eleições presidenciais de outubro com 53,07% dos votos e deu início ao segundo mandato há apenas duas semanas.

Fonte: Folha UOL

1 comentário em “Cristina Kirchner está com câncer de tireoide e será operada, diz governo

  1. Benigno Dias Responder

    Só cego não vê: desde os anos 60, os inimigos e potenciais inimigos dos EUA vêm sendo eliminados ou molestados de forma frontal ou indireta. Outros são atacados antes que incomodem, assim como Lula e Dilma, que já tem câncer. Estes já sentiram o peso: Che Guevara, J. Goulart, Salvador Allende, Manuel Noriega, Tacredo Neves, Y. Arafat, Ayiashi, H. Nasser Alah, S. Hussein, M. Kadafi, Fidel Castro, Hugo Cheves, Bin Ladden. Os agentes norte-americanos estão usando câmeras com cápsulas radioativas e focando para a cabeça dos líderes-alvo, fingindo serem cinegrafistas durante entrevistas da vítima. Por último, Cristina Kirchner, presidenta argentina, com câncer. Todos membros do governo, do primeiro escalão, deveriam portar consigo um detector de radioatividade ou válvula Geiger-Muller.

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: