Covid continua avançando em Jacundá

Nos primeiros 20 dias do mês de abril, o município diagnosticou 125 pessoas e perdeu quatro para a doença
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Evolução do vírus em Jacundá

Continua depois da publicidade

Uso de máscara, distanciamento social, lavagem de mãos e vacinação é a aposta da Secretaria de Saúde do município de Jacundá (SMS), sudeste do Pará, para frear o avanço do vírus Covid-19. E, mesmo com essas ações, lentamente o número de vítimas tem aumentado diante de um decreto em vigor que restringiu aglomerações.

Entre 1º e 20 de abril, quatro moradores de Jacundá faleceram em consequência da infecção. Conforme o último boletim epidemiológico divulgado pela SMS, somente no mês de março foram seis óbitos notificados, totalizando dez vítimas em 50 dias. Desde o início da pandemia são 41 vítimas fatais.

A secretária Iraildes Bizarrias considera alto o número de vítimas. Nos vinte dias de abril foram 125 casos diagnosticados positivos para o novo coronavírus. “Estamos enfrentando mais um pico da pandemia. Este, por sua vez, mais dramático. São muitas as pessoas contaminadas, internadas e evoluindo a óbito. E para vencermos o vírus é importante reforçar que a vacinação promove proteção individual e também coletiva, pois à medida que os habitantes começam a ser imunizados, há menos infecções e menos pessoas transmitindo o vírus para outras. Com isso, a tendência é de uma diminuição da circulação do vírus”.

Segundo ela, estudos determinam que “para que a imunização venha surtir efeito, precisamos vacinar pelo menos 22% da nossa população, o que representa aproximadamente mais de 13 mil jacundaenses”.

Campanha de vacinação

Além da vacinação, a secretária reforça o uso de máscara, distanciamento social e lavagem de mãos como ações individuais para prevenir a proliferação do vírus. Outra medida foi a adoção de um decreto em vigor, que restringiu aglomerações.

(Antonio Barroso)

Publicidade