COVID-19: Parauapebas confirmou mais de 26 mil casos em 2021

Município fecha o ano com um total de 508 óbitos pela doença
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O ano de 2021 viu um considerável declínio no número de casos e óbitos por covid-19 registrados por Parauapebas, resultado dos esforços no combate à propagação do coronavírus e, sobretudo, a campanha de vacinação bem-sucedida realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) desde o primeiro mês do ano.

Ao todo, foram 26.736 casos confirmados ao longo deste segundo ano de pandemia – mais de 4 mil casos a menos que os registrados nos dez meses de 2020, cuja contagem se iniciou no final de março. Em 2021, os meses janeiro e março, que seguiram as comemorações de Natal, Ano Novo e Carnaval, apresentaram as maiores incidências do ano, com 4.978 e 5.892, respectivamente.

Por outro lado, o último ano também apresentou mais fatalidades pela doença: 300 ao todo, 97 a mais que o seu antecessor. O mês de abril registrou 80 delas, o maior número em toda a pandemia; representando que, dos 30 dias do mês, apenas dois não tiveram óbitos, com um deles chegando a apresentar oito. 

Com o tempo, no entanto, os efeitos da expansão do plano de vacinação passaram a se mostrar eficientes, refletindo no segundo semestre de 2021, quando o número tanto de casos quanto de óbitos caiu para um patamar não visto em Parauapebas desde que foi dado início à testagem em massa.

De milhares de casos nos meses anteriores, a partir de setembro houve uma queda significativa, com o número de casos chegando abaixo dos mil pela primeira vez, apesar de alguma instabilidade. Outubro foi o mês com menos registros desde abril do ano anterior, tendo 148 casos e um óbito ao todo.

O último mês do ano viu uma nova alta de casos, apesar de nunca voltar ao nível do primeiro semestre de 2021. É possível atribuir esse aumento ao relaxamento das medidas sanitárias por parte da população após a vacinação, parcial ou completa, contra a covid-19. Trata-se de um fenômeno visto globalmente e que apresenta perigo quando aliado às novas variantes do coronavírus.

Devido aos feriados, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Parauapebas não divulgou os Boletins Epidemiológicos referentes aos últimos dias do ano passado.  Informações de Michele Ferreira, diretora de Vigilância em Saúde (Visa), da Secretaria Municipal de Saúde, revelam que na semana final de dezembro foi confirmado um novo óbito, fechando 2021 com o total de 508 fatalidades decorrentes da doença. Além disso, 160 casos foram registrados.

O ano terminou ainda com a marca de 57 mil recuperados da doença e 18 internados em decorrência dela, representando 23% dos leitos disponíveis no município.

Primeiro boletim epidemiológico de 2022

Neste sábado (1º), foram confirmados 27 novos pacientes infectados, enquanto o número de pacientes recuperados é de 57.022. Ainda, 2.589 pessoas foram testadas e 337 estão em isolamento domiciliar. Não foram registradas novas fatalidades.

No total, 559.901 testes já foram realizados para a doença desde o início da pandemia, entre o exame PCR e a testagem rápida. Destes, 502.016 foram descartados, enquanto 57.885 casos foram confirmados.

Prevenção necessária

Tendo em vista a alta em casos e óbitos vista no país inteiro, é necessário reforçar a importância de praticar as orientações do Ministério da Saúde e dos especialistas em relação aos cuidados com a saúde, mesmo por parte daqueles que tenham recebido todas as doses da vacina contra a covid-19.

Lave sempre as mãos com água e sabão ou utilize álcool 70%. Evite tocar olhos, nariz e boca. Evite sair de casa, mas caso precise sair, use a máscara de proteção sobre o nariz e a boca o tempo todo. O distanciamento social e o cumprimento por completo do quadro de vacinação são as melhores medidas preventivas.

Em caso de sintomas, procure as Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos seguintes polos: Cidade Nova, VS-10, Minérios e Liberdade 1. O Centro Especializado de Atendimento de Covid-19, anexo ao Hospital Geral de Parauapebas, oferece atendimento exclusivo para pacientes infectados com o novo coronavírus.

Por Anna Vale