Comissão vai a Brasília pela retomada da exploração do ouro de Serra Pelada

O prefeito Adonei Aguiar liderou a caravana de Curionópolis até a ANM. A manutenção do direito de lavra para a SPCDM foi discutida.
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Na manhã desta quarta-feira (27), representantes do município de Curionópolis e da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (COOMIGASP) participaram de uma reunião na Agência Nacional de Mineração (ANM), em Brasília, com o objetivo de garantir que o direito minerário da exploração do ouro de Serra Pelada permaneça com a empresa Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral (SPCDM), criada a partir da sociedade entre COOMIGASP e Colossus Mineração.

A empresa foi criada para fazer a extração do ouro de Serra Pelada, de forma mecanizada, em uma mina subterrânea. Um túnel foi construído e a planta de beneficiamento foi iniciada. Porém o empreendimento teve suas atividades paralisadas em 2013.

“O grande intuito da reunião é garantir que esse direito minerário não caduque, que se mantenha em nome da SPCDM, para que a COOMIGASP tenha a possibilidade de negociar o projeto de exploração de ouro com outros investidores e, assim, sejam retomadas as atividades paralisadas há mais de seis anos, gerando emprego, renda e desenvolvimento para o município de Curionópolis e o distrito Serra Pelada”, afirmou o prefeito Adonei Aguiar.

O diretor da ANM, Victor Bicca, garantiu que será mantido o direito minerário para a SPCDM na medida em que a empresa demonstre sua capacidade técnica e financeira.

Participaram da reunião o prefeito de Curionópolis, Adonei Aguiar, o deputado federal, Hélio Leite, o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Raimundo Nonato Holanda (Maranhense), o vereador Paulo Higino, o presidente da COOMIGASP, Josiel Torres da Silva, o administrador da cooperativa, Jimmyson Pacheco, o procurador da Câmara de Curionópolis, Gian Soares, e o advogado Wellington Costa, assessor jurídico da prefeitura.

Publicidade

Relacionados