Com méritos, Macaé conquista título da Série C – Por Gerson Nogueira

Diante de quase 40 mil entusiasmados torcedores presentes ao estádio Jornalista Edgar Proença, o Macaé-RJ conquistou na tarde deste sábado o título brasileiro da Série C. O jogo foi eletrizante …

Diante de quase 40 mil entusiasmados torcedores presentes ao estádio Jornalista Edgar Proença, o Macaé-RJ conquistou na tarde deste sábado o título brasileiro da Série C. O jogo foi eletrizante e o Papão chegou a estar vencendo por três vezes (1 a 0, 2 a 1 e 3 a 2), mas uma falha de cobertura aos 30 minutos do segundo tempo permitiu o empate definitivo, resultado que favorecia a equipe fluminense.

Ao longo dos 90 minutos de um confronto equilibrado e eletrizante, o Macaé mostrou superioridade e organização. Errava poucos passes e envolvia bem a marcação bicolor no meio-campo. Quando pressionava mais e já tinha perdido duas grandes oportunidades, vacilou na marcação pelo lado esquerdo e Aírton conseguiu fazer um cruzamento perfeito em direção à área. Zé Antônio saltou e cabeceou para as redes, aos 17 minutos.

Tranquilo, o time fluminense manteve a mesma distribuição de jogo, conseguindo empatar aos 44 minutos, em cobrança de escanteio. A bola passou pelos zagueiros e foi escorada para o gol pelo centroavante João Carlos.

Logo no reinício do jogo no segundo tempo, o Paissandu desempatou a partida. Ruan trocou passes com Bruno Vieira pelo lado esquerdo e avançou até às proximidades da área, de onde bateu forte e cruzado, aos 7 minutos. O gol incendiou a torcida alviceleste, que voltou a empurrar a equipe rumo à vitória e ao sonhado título.

Acontece que o Macaé não esmorecia. Aos 13 minutos, o lateral esquerdo Diego avançou e cruzou da linha de fundo para o desvio certeiro de João Carlos. A bola saiu alta, sem defesa para Paulo Rafael.

Pela primeira vez ameaçado quanto à conquista do título, Mazola botou Rômulo no lugar de Ricardo Capanema, aumentando o poder de fogo do time. E foi o próprio Rômulo que fez a galera explodir no Mangueirão. Ele recebeu cruzamento perfeito de Pikachu, tocando de letra para o gol de Milton Rafael. Um golaço, aos 23 minutos.

O jogo parecia sob feição para o Paissandu, mas o Macaé era a equipe mais consistente e criativa nas jogadas pelo meio. Numa escapada rápida pelo lado direito, Juba tabelou com Diego, que chegou batendo forte na saída de Paulo Rafael. A bola passou por baixo do goleiro, decretando o empate em 3 a 3.

A partir daí, o Papão foi todo à frente, pressionando com bolas aéreas, mas a zaga do Macaé resistiu bem. O time visitante ainda teve duas excelentes oportunidades para marcar, uma delas uma cobrança de falta que explodiu no travessão de Paulo Rafael.

Um empate justo, nas circunstâncias, e uma conquista justíssima do Macaé.

Quanto ao Papão, cabe valorizar e comemorar a conquista do acesso á Série B. E se orgulhar do belíssimo espetáculo proporcionado pela apaixonada torcida alviceleste, que ao final do jogo aplaudiu seus jogadores e os do Macaé, reconhecendo seus méritos.

Texto originalmente publicado no Blog do Gerson.

Deixe seu comentário