Esportes

Com gol de Alex Sandro, Remo bate o Boa Esporte-MG no Mangueirão pela Série C

Por Fábio Relvas

O Clube do Remo estreou bem no Campeonato Brasileiro da Série C, na noite deste sábado (27). O Leão Azul recebeu o Boa Esporte-MG no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, e venceu por 1 a 0, começando com um bom triunfo a sua caminhada na terceira divisão.

O gol único do jogo foi assinalado aos 16 minutos do segundo tempo pelo atacante Alex Sandro, o mesmo que marcou o tento do título de bicampeão do último domingo (21), diante do Independente Tucuruí. O Leão Azul somou os três primeiros pontos dentro do Grupo B do Campeonato Brasileiro da Série C.

O próximo compromisso do campeão estadual será diante do Juventude-RS e acontecerá no próximo sábado (4), às 17h15, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. O triunfo azulino deixou o Remo na segunda posição em seu grupo na competição nacional.

O jogo: Leão 1 x 0 Coruja – Com gol de atacante predestinado!

Empurrado pela sua torcida, que foi em grande número ao Mangueirão, o Remo tentou partir para cima do adversário. Após lambança da zaga do Boa Esporte, Gustavo Ramos tentou finalizar e errou, a bola ficou com Yuri que soltou a bomba por cima da meta do goleiro Renan Rocha, ex-Paysandu. O time mineiro chegou em seguida, quando o atacante Gustavo Henrique recebeu, tirou da marcação e bateu para a defesa do goleiro Vinícius, mas o assistente Dimmi Yuri das Chagas Cardoso, de Manaus, assinalou impedimento.

O Leão Azul também teve um impedimento marcado, depois que Gustavo Ramos recebeu um belo lançamento e foi a vez de Anne Kesy Gomes de Sá, também de Manaus, assinalar impedimento do ataque remista. Em uma rápida chegada do Remo, após uma boa troca de passes, Ronael chegou batendo por cima da meta de Renan Rocha. Os azulinos estavam na pressão. Gustavo Ramos fez uma grande jogada para cima de Chiquinho Alagoano, no chamado elástico, mas o lateral-direito do Boa Esporte conseguiu se recuperar e a bola saiu.

Novamente, o Remo chegou com Douglas Packer, que deu bom lançamento para Gustavo Ramos, mas o árbitro amazonense Ivan da Silva Guimarães Júnior viu um toque de braço do atacante do Leão. Em uma outra jogada do time azulino, Ramires deu passe de trivela para Douglas Packer, ele meteu de cabeça para a boa defesa do goleiro Renan Rocha, que salvou os mineiros.
Só dava Remo. Em uma bola alçada na área, Yuri subiu de cabeça e a bola foi para fora. Quase o primeiro gol. O Boa Esporte tentou chegar em uma cobrança que seria ensaiada, mas Kaio Cristian acabou rolando para ninguém. O Remo mandou mais uma bola cruzada na área, o atacante Emerson Carioca subiu de cabeça e mandou para fora. No segundo tempo, o time de Belém seguia em cima. Outra bola na área, mas a arbitragem assinalou impedimento do zagueiro Marcão.

O time de Minas Gerais era tímido em suas ações, mas chegou com perigo depois que Claudeci rolou de calcanhar para o chute de primeiro do atacante Jayme, ex-Remo, a bola foi para fora. O Leão teve tudo para ampliar, depois que a bola foi cruzada na área e na medida para Emerson Carioca. O atacante remista na marca do pênalti, mandou por cima da meta do goleiro Renan Rocha.

O técnico Márcio Fernandes tirou o estreante Carlos Alberto e colocou o atacante Alex Sando. A troca deu certo e, no primeiro lance, o atacante marcou. Rafael Jansen fez uma grande jogada individual, se livrou de dois marcadores e cruzou no segundo pau na medida para Alex Sandro, que mandou para o fundo do barbante, aos 16 minutos, 1 a 0. Explosão do Fenômeno Azul no Estádio Mangueirão.

O Remo teve uma falta quase que frontal: Douglas Packer cobrou e a bola passou por cima da meta do Boa Esporte. O time da Coruja, como são chamados os mineiros, chegou com Gindre cruzando na medida para Tsunami, ex-Remo, que cabeceou para a grande defesa do goleiro Vinícius. Mais uma vez, o Boa chegou, depois que Chiquinho Alagoano teve liberdade e chutou cruzado, o atacante Gustavo Henrique tentou de carrinho e chegou a desviar para o gol. Vinícius atento defendeu.

Em uma bola enfiada no ataque remista, Gustavo Ramos pegou de frente, mas a arbitragem assinalou mais um impedimento. O auxiliar técnico do Remo, Márcio Júnior, filho do treinador Márcio Fernandes, foi expulso por reclamação. Alex Sandro vive um grande momento: em uma bela jogada individual, o atacante deu um chapéu em Chiquinho Alagoano, mas a bola escapou e ficou com o goleiro Renan Rocha. Placar final: Remo 1 x 0 Boa Esporte-MG.

FICHA TÉCNICA

REMO: Vinícius; Rafael Jansen, Fredson, Marcão e Ronael (Daniel Vançan); Ramires (Rafael Tufa), Yuri, Douglas Packer e Carlos Alberto (Alex Sandro); Emerson Carioca e Gustavo Ramos.
Técnico: Márcio Fernandes

BOA ESPORTE-MG: Renan Rocha; Chiquinho Alagoano, Fernando, Anderson e Tsunami; César Sampaio, Allan (Dênis) e Claudeci (Lucas Gomes); Jayme, Gustavo Henrique e Kaio Cristian (Gindre).
Técnico: Paulo Foiani

Árbitro: Ivan da Silva Guimarães Júnior (AM)
Assistentes: Dimmi Yuri das Chagas Cardoso (AM) e Anne Kesy Gomes de Sá (AM)

Cartões amarelos: Douglas Packer e Yuri (Remo); Claudeci e Tsunami (Boa Esporte)
Gol: Alex Sandro, aos 16 minutos do 2° tempo para o Remo

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Deixe seu comentário