Cantora paraense Cleide Moraes morre em acidente de trânsito a caminho de Mosqueiro

A “Rainha da Saudade”, como era chamada, voltava de um show quando o seu veículo colidiu com outro carro
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A cantora paraense Cleide Moraes morreu neste domingo, 26, após sofrer um acidente de trânsito na rodovia PA-391, que liga Mosqueiro a Belém, próximo do município de Santa Bárbara. Ela estava a caminho de Mosqueiro depois de fazer um show em Icoaraci. Segundo a polícia, o carro que ela dirigia foi atingido por um outro veículo.

Cleide Moraes morreu no local do acidente. Outras duas pessoas que estavam nos veículo foram encaminhadas ao hospital Metropolitano em Ananindeua. A polícia apura a informação de que o condutor do segundo veículo estaria embriagado.

A cantora era conhecida no meio artístico como a “Rainha da Saudade”. Cleide teria feito seu primeiro show após quatro meses parada por causa da pandemia. De acordo com parentes, o velório será na sede da escola de samba Rancho Não Posso de Amofiná, em Belém.

Redes Sociais

A Secretaria de Estado de Cultura (Secult) divulgou uma nota onde diz que “Cleide era uma artista muito querida, generosa e batalhadora que, com sua voz marcante embalou gerações de casais e fãs apaixonados pelo brega e pelos boleros que marcaram época”.

O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho usou as redes sociais para lamentar a morte da artista. “Estamos todos profundamente tristes com a notícia do falecimento da grande cantora Cleide Moraes. Uma enorme perda para a cena cultural de Belém. Aos familiares, amigos e aos fãs desta grande artista, minha irrestrita solidariedade. Que Deus a receba na luz!”, disse o prefeito.

Publicidade