Canaã dos Carajás prepara merenda escolar de R$ 8,5 milhões

Prefeitura prevê aquisição de 111 ingredientes para cardápio dos 12 mil estudantes por meio do Pnae. Município ainda tem reservado recursos para comprar insumos da agricultura familiar.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Uma das prefeituras que mais enriquecem no país está preparando a merenda escolar para servir aos cerca de 12 mil estudantes de sua rede municipal ao longo do ano letivo de 2021. O governo de Josemira Gadelha, prefeita de Canaã dos Carajás, pretende utilizar até R$ 8,593 milhões na compra de 111 itens, que contemplam desde carnes até achocolatados, segundo apurou o Blog do Zé Dudu nesta quarta-feira (27).

A ideia é realizar um registro de preços no próximo dia 5 para efetuar a aquisição parcelada dos ingredientes da merenda escolar, esta a qual atende os preceitos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Os quantitativos demandados na licitação foram elaborados pelo Departamento de Nutrição da Secretaria Municipal de Educação (Semed) com base em levantamentos prévios que consideram o consumo da merenda em anos anteriores.

Segundo a prefeitura, a alimentação escolar é de irrefutável importância para a consolidação da relação ensino-aprendizagem e tem em vista oferecer alimentos variados que proporcionem aos educandos a formação de hábitos saudáveis e que contribuam para o rendimento escolar. A alimentação nutritiva é um dos trunfos de vários municípios para fazer com que os alunos permaneçam na escola.

Orçamento multimilionário

A compra robusta cabe com folga no bolso de Canaã dos Carajás. Não é demais lembrar que apenas o orçamento da educação previsto para o município este ano é de R$ 193,67 milhões, o suficiente para sustentar durante dez meses um município como Redenção, o principal do sul do Pará. Esse orçamento da educação é retalhado entre as unidades orçamentárias Semed e fundos de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e Municipal de Educação (FME). Os recursos da merenda escolar municipal são estimados em R$ 15,25 milhões, sendo R$ 13,78 milhões para manutenção do Pnae e outros R$ 1,47 milhão direcionados à compra de insumos da agricultura familiar.