As articulações de Lula e o “projeto nacional” do PT

O Estadão desta segunda-feira traz uma reportagem com detalhes sobre as articulações do ex-presidente Lula de olho nas eleições de 2012 e, principalmente, de 2014. Segundo o jornal, Lula não …

O Estadão desta segunda-feira traz uma reportagem com detalhes sobre as articulações do ex-presidente Lula de olho nas eleições de 2012 e, principalmente, de 2014. Segundo o jornal, Lula não quer que o PT realize prévias para escolher seus candidatos, pois acredita que esse formato produz divisões no partido, o que já é uma realidade em Estados como São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul e cidades como Fortaleza, Recife e Curitiba.

Lula combinou com a presidente Dilma Rousseff que cuidaria da montagem dos palanques nas principais capitais e enquadraria o PT. Aliancista, Lula avalia que o PT só deve apresentar candidato onde tiver reais chances de ganhar. Caso contrário, recomenda ceder a cabeça da chapa para uma outra legenda.

O principal foco de Lula para 2012 é São Paulo, onde ele pretende lançar o ministro da Educação, Fernando Haddad, para a prefeitura da capital. Ao jornal, Edinho Silva, presidente do diretório paulista PT, escancarou a forma como o partido vê o Estado. “São Paulo virou a trincheira da oposição ao nosso projeto nacional e é a nossa prioridade”.

Na prática, Lula está de olho em 2014 ao promover articulações políticas para a eleição do ano que vem. “Não basta falar mal dos tucanos na véspera da eleição. Se a gente trabalhar direito, o Estado de São Paulo ficará pronto para a gente governar em 2014 e teremos um palanque forte para a Dilma”, afirmou Lula no encontro estadual do PT, em Sumaré (SP), no mês passado.

Um comentário em “As articulações de Lula e o “projeto nacional” do PT

Deixe seu comentário