Arrecadação de royalties de mineração cai 28% em novembro

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

O Brasil arrecadou em novembro cerca de R$ 120,3 milhões em Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), os royalties da mineração. O valor representa uma queda de 27,8% em relação aos US$ 166,6 milhões arrecadados no mesmo mês de 2013. Os dados são do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

O total de R$ 120,3 milhões arrecadados com a CFEM em novembro também representa queda na comparação com o mês anterior, quando foram arrecadados US$ 128,98 milhões. Houve uma redução de 6,7%.

No acumulado de janeiro a novembro, o total arrecadado foi de R$ 1,57 bilhão, uma queda de 29% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando o valor chegou a R$ 2,21 bilhões.

Minas Gerais foi novamente o maior Estado arrecadador, com R$ 54,45 milhões em novembro deste ano, segundo os dados publicados no website do DNPM.

Na comparação anual, Minas Gerais registrou uma queda de 32,4% na arrecadação, uma vez que, em novembro de 2013, o Estado recolheu cerca de R$ 80,06 milhões de CFEM. No acumulado de janeiro a novembro, quando foram arrecadados cerca de R$ 739,64 milhões, houve uma queda de 34% em relação ao valor de R$ 1,12 bilhão registrado nos onze primeiros meses de 2013.

O Pará foi o segundo maior arrecadador de CFEM, com R$ 33.818.255,18 em novembro deste ano, queda de 36% na comparação com aos R$ 52,98 milhões do mesmo mês do ano passado. No acumulado de janeiro a novembro de 2014, foram arrecadados R$467.198.249,49, baixa de 38% em relação aos R$ 758,26 milhões registrados no mesmo período de 2013.

O produto que mais gerou receita, em novembro deste ano, foi o minério de ferro, responsável pela arrecadação de R$ 65,99 milhões. Em segundo lugar, está a bauxita, com cerca de R$ 4,38 milhões. Em seguida vem o cobre, com R$ 4,34 milhões arrecadados com a CFEM.

Publicidade

Relacionados