Após arrombamento, usuários do BB de Canaã dos Carajás continuam prejudicados

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Marcos Rodrigues da Silva, que é fazendeiro em Canaã dos Carajás, já perdeu as contas das vezes que deu “com a cara na porta” ao se dirigir até a Agência 4153 do Banco do Brasil de Canaã dos Carajás. Ele precisa mensalmente efetuar o pagamento dos funcionários de sua propriedade rural. O problema é que há quase 40 dias, a agência está com os serviços de atendimento ao cliente limitado. Segundo uma funcionária, os terminais eletrônicos estão disponíveis apenas para transferências e consultas de saldos, o que não é suficiente para clientes como o Marcos.

“Eu precisava fazer um saque, e agora, como é que faz? Como pago meus funcionários? Aqui, quando você encontra um caixa que transfere ainda é bom, difícil é encontrar”, destacou o fazendeiro.

Um aviso fixado à porta de entrada da agência informa que não há previsão para o funcionamento de serviços em guichês de caixas. Os usuários estão sendo prejudicados desde o mês passado, após um arrombamento a três cofres da agência, ocorrido na madrugada do dia 10 de março. Na ocasião, um buraco feito no muro do prédio facilitou o acesso ao interior do Banco. A quantia levada ainda não foi divulgada.

aviso do banco do brasil

A respeito da previsão da normalização dos serviços, nossa equipe tentou entrar em contato com a Central de Atendimento do BB, no entanto, não obtive retorno até o fechamento  desta reportagem.

Enquanto transações simples e essenciais, como a realização de saques, depósitos e pagamentos, entre outros serviços, não estiverem disponíveis, os usuários estão sendo
orientados por funcionários a se dirigirem até as agências mais próximas, no caso, em Xinguara ou Parauapebas.

“A gente não tem esse tempo disponível, de ir até outras cidades pra resolver nossos problemas. A gente pergunta e eles [funcionários] não falam nada. Precisamos de uma
solução, e rápido”, desabafou Marcos.

Correios

O mesmo acontece na Agência dos Correios de Canaã dos Carajás, também alvo de assaltantes no início do mês. Ela está de portas fechadas para o público e até então não há previsão de reabertura. Na oportunidade, vários funcionários foram feitos reféns e passam por tratamento psicológico. Enquanto isso, a população de Canaã está sem os serviços.

Publicidade