Pará

Altamira e Marituba são “estrelas” do Pará em lista dos municípios mais mortais

Marabá, Belém e Parauapebas também ostentam índices altíssimos de homicídios, superiores às taxas de países em guerra. Violência é praga que se espalhou e naturalizou Pará adentro.

Em meio à onda de violência que se abateu sobre o Pará na semana passada, quando 62 detentos foram mortos durante e após briga de facções no presídio de Altamira, 16 dos quais degolados, cai mais uma bomba na segurança pública do estado: o Pará tem alguns dos municípios mais letais do país, de acordo com o “Atlas da Violência 2019”, levantamento divulgado nesta segunda-feira (5) e assinado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). A pesquisa cruza dados de 2017 para dimensionar a carnificina homicida no país.

Altamira, cenário da maior matança em presídios depois do Carandiru, já era em 2017 o segundo município mais violento do país, com absurdos 133,7 homicídios registrados para cada grupo de 100 mil habitantes. O município enfrentou um surto populacional em decorrência das obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, que lhe trouxeram algum pouco dinheiro e, a reboque, muita criminalidade. Marituba, na Grande Belém, era o sétimo naquele mesmo ano, com 100,1 registros de assassinatos por 100 mil.

O Blog do Zé Dudu folheou as 52 páginas do relatório e constatou que a lista dos mais violentos do Brasil também tem Marabá (89 por 100 mil), Ananindeua (88,1 por 100 mil), Castanhal (78,8 por 100 mil), Tucuruí (77,5 por 100 mil), Belém (74,3 por 100 mil), Parauapebas (66,8 por 100 mil) e Paragominas (64,1 por 100 mil). Belém, aliás, é a terceira capital mais sanguinária do Brasil, atrás apenas de Fortaleza (87,9 homicídios por 100 mil) e Rio Branco (85,3 por 100 mil).

Todos esses municípios paraenses ostentam taxas de violência superiores, e muito, às de países em guerra, o que denota que a violência parece ter se naturalizado no Pará e não tem hora para acabar. Isso é reflexo, entretanto, da falência de políticas públicas em áreas basilares, como educação, geração de emprego e renda, bem como segurança pública.

Os 10 municípios com maiores taxas homicídios por 100 mil habitantes:

1º Maracanaú (CE) – 145,7
2º Altamira (PA) – 133,7
3º São Gonçalo do Amarante (RN) – 131,2
4º Simões Filho (BA) – 119,9
5º Queimados (RJ) – 115,6
6º Alvorada (RS) – 112,6
7º Marituba (PA) – 100,1
8º Porto Seguro (BA) – 101,6
9º Lauro de Freitas (BA) – 99,0
10º Camaçari (BA) – 98,1

Deixe seu comentário