Parauapebas

Ação conjunta poderá trazer residência médica a Parauapebas

Após ter dado celeridade à assinatura do convênio entre a Prefeitura de Parauapebas, empresa Vale e Universidade Estadual do Pará (Uepa), parado há anos, o presidente da Câmara Municipal, vereador …

Após ter dado celeridade à assinatura do convênio entre a Prefeitura de Parauapebas, empresa Vale e Universidade Estadual do Pará (Uepa), parado há anos, o presidente da Câmara Municipal, vereador Elias da Construforte (PSB), o prefeito Darci Lermen (MDB), o secretário Municipal de Educação, Raimundo Neto, e outros representantes dos poderes Legislativo e Executivo, estiveram em Belém, na tarde desta quarta-feira (21), reunidos com o professor Rubens Cardoso, reitor da UEPA, para tratarem sobre os cursos que serão ministrados em Parauapebas.

O objetivo principal foi a criação de um grupo de trabalho, formado por representantes da Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Saúde e da Câmara Municipal, que deverá avaliar as áreas acadêmicas necessitadas de otimização no município, além de elencar os cursos já existentes, para que as opções de ensino superior sejam ampliadas. “Queremos avaliar os cursos já disponíveis aqui para que possamos ofertar outros,” explicou o presidente da Casa de Leis.

darci-elias-da-Construforte

Elias da Construforte afirmou ainda que, a médio prazo, o objetivo da gestão é transformar Parauapebas em um polo universitário, referência na região. Para isso, o prefeito Darci está empenhado na imediata construção do campus, em área já disponibilizada, com obra já licitada.

Residência médica

No topo da lista dos estudantes universitários, estão as áreas de saúde, mas, enquanto esses cursos não chegam ao município, muitos jovens vão para outras cidades e estados para estudar. Alguns destes retornam sem residência, e os que a fazem em outras localidades, muitas vezes não retornam à Parauapebas.

Essa realidade, no entanto, logo mudará, uma vez que, um dos acordos firmados pela parceria do município com a Universidade Estadual do Pará, prevê a disponibilização de residências em Clínica Médica, Cirurgia Geral e Pediatria.

CEUP

Foi discutida a possibilidade de disponibilização de alguns cursos da universidade já no ano que vem, sendo eles ministrados no Centro Universitário de Parauapebas (CEUP), enquanto o campus da UEPA não fica pronto, como já ocorre com alguns da Universidade Federal do Pará.

A alternativa será estudada pelo professor Rubens Cardoso, junto ao seu corpo docente, mas ele garantiu uma resposta à gestão municipal o quanto antes.

“Nosso objetivo é que, ainda este ano, ocorra um vestibular e que, em 2019, muitos jovens possam ingressar numa universidade pública de qualidade, garantindo oportunidade de qualificação superior para todos,” almeja Elias, que avaliou positivamente os resultados alcançados nesta primeira empreitada.

Deixe seu comentário