Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Jacundá

Açaí sai da tigela e vira arte com exposição em praça pública

Projeto estudantil mobilizou a comunidade escolar de Jacundá por meio do fruto
Continua depois da publicidade

Existem novas formas de apreciar o açaí? Claro que sim. Da ideia da professora Elsamar Silva dos Santos Emerique essa apreciação do fruto mais consumido no Pará é através da arte. E foi por meio do Projeto “Cores do Açaí” que o público pôde conhecer um pouco do trabalho estudantil durante uma exposição de várias telas na Praça Municipal Inácio Pinto, na cidade de Jacundá, na última segunda-feira, 4.

A professora Elsamar Emerique é educadora graduada em Artes Visuais e trabalha com alunos do 7º ao 9º ano da Escola Maria da Glória. “O Projeto Cores do Açaí teve início no mês de abril deste ano e estendeu-se até o dia 4 de setembro, culminando com a exposição das obras na praça municipal de Jacundá.

Ela explica que o projeto tem o objetivo de desenvolver experiências estéticas no processo de ensino, aprendizagem e criação em arte,  tomando como produto principal o açaí, dando um referencial teórico à abordagem triangular da Professora Drª Ana Mae Barbosa: “o fazer, contextualizar e apreciar”.

Como metodologia, foram repassados às turmas os  temas e movimentos artísticos diversificados, associando, assim, a história da arte à nossa cultura, especificamente o açaí. Em todas as obras, o açaí foi o principal elemento da composição. “fica comprovado que esse fruto de cheiro e sabor peculiar, pode sim ser tomado como objeto de experiências artísticas”, sintetiza a educadora.

Veja também:  Açaí põe Pará na liderança da produção agrícola, diz pesquisa do IBGE

A polpa da fruta foi utilizada como corante e as sementes nos adornos das telas. E os alunos/artistas fizeram a mediação entre suas obras e o público, que prestigiou o evento, entre eles professores das escolas convidadas, assim como boa parte da comunidade jacundaense. À noite, aconteceu a escolha do melhor trabalho, com cerimônia realizada na Câmara Municipal. “É importante ressaltar que, paralelo a essa ideia, trabalhamos o projeto Todos por uma escola leitora, que tem a finalidade de incentivar a prática da leitura”.

Durante o Projeto Cores do Açaí, os alunos praticaram a decodificação não apenas de imagens, como também da linguagem escrita.

Foram avaliadas 13 obras apresentadas por 26 alunos.

1ºlugar: O Açaizeiro (obra da turma do 9º ano “C”)

2º lugar: Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, da Velha Jacundá ( obra da turma do 9ºano “B”)

3º lugar: O Ribeirinho (obra da turma do 7º ano “C”).

O evento foi encerrado com a entrega dos troféus aos alunos representantes de suas turmas.

Por Antonio Barroso – de Jacundá

Deixe uma resposta