Você é contra ou a favor da reeleição para o executivo?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Há uma forte tendência do Congresso Nacional, com a reforma política que ai vem, acabar com o direito a reeleição para o executivo. O Blogger vem ouvindo alguns parauapebenses de diversas classes sociais e setores da economia local para saber a opinião deles sobre o assunto e publicará, no decorrer da semana, várias opiniões colhidas. Publico hoje mais dois posicionamentos de ilustres moradores de nossa cidade que responderam à seguinte questão formulada pelo Blogger:

Você é contra ou a favor da reeleição para o executivo?

Luiz Leite de Oliveira Filho –  médico ultra-sonografista , diretor-presidente da Clínica Santa Terezinha, uma das pioneiras de Parauapebas, 55 anos, casado, há 26 em Parauapebas, natural de Uruçuí – Piauí

Contra ! “ Sou contra por uma única razão. O uso indiscriminado da máquina pública! Essa é uma prática corriqueira no Brasil que não se consegue controlar, não existe controle para esse método.

A cada dia que passa, vão se descobrindo maneiras para burlar a fiscalização e fazer uso da máquina para se reeleger, e isso é terrível, esse é o problema da reeleição e é por isso que sou contra.

==============================

Suelma Silva Nascimento –  Estudante e do lar, casada, natural de Açailândia  – Maranhão, 20 anos de idade, 7 desses residindo em Parauapebas.                     

  A favor – “ O Brasil tem na justiça eleitoral o ponto alto da magistratura brasileira, e essa justiça vem sistematicamente coibindo os excessos e retirando do ar os maus políticos ou os que buscam na ilegalidade tirar proveito próprio. Eu penso que não será retirando da legislação eleitoral o direito à reeleição que teremos políticos melhores ou não haverá desvio. O Congresso Nacional precisa buscar alternativas para coibir o uso da máquina e não será tirando o direito à reeleição que deixaremos de ter exageros. Se não houver reeleição o gestor, se quiser, poderá usar a máquina pública para tentar fazer seu sucessor, e, com a reeleição, caberá ao povo decidir se esse gestor merece ou não mais quatro anos.”

Você, leitor, também pode emitir a sua opinião sobre o assunto usando a caixinha de comentários. As melhores respostas, devidamente assinadas, serão elevadas à condição de postagens.