Videomonitoramento urbano de Parauapebas já conta com 30 câmeras instaladas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

image

Preocupado com o alto índice de acidentes no trânsito da cidade e com a onda de criminalidade registrada em Parauapebas, o prefeito Valmir Queiroz Mariano, tão logo assumiu o cargo de gestor, determinou que fosse instalado um sistema de videomonitoramento urbano nos pontos de maior movimentação de veículos e de pessoas.

O projeto ajudará no trabalho do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT), com parcerias entre as polícias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros.

imageNo total, serão distribuídas 95 câmeras em pontos estratégicos da cidade. Até agora, já foram instaladas 30 câmeras ao longo da rodovia PA 275, na frente do shopping, nas proximidades de agências bancárias, nos cruzamentos de ruas onde há grande fluxo de veículos e nas entradas e saídas da cidade. Numa segunda etapa, outras 30 câmeras vão ser instaladas no segundo semestre deste ano e as 35 restantes no ano que vem.

De acordo com Vicente Reis, servidor responsável pela instalação do sistema em Parauapebas, as câmeras coletam as imagens das vias públicas e as enviam simultaneamente para uma central (Centro de Controle Operacional – CCO) instalada no quartel da Polícia Militar, a ser operada por 10 servidores da prefeitura, com funcionamento 24 horas por dia, em quatro turnos de seis horas cada.

A estrutura do sistema está sendo montada com 35 quilômetros de fibra ótica e câmeras dotadas de alta tecnologia, com zoom de grande alcance, e operadas por meio de controle remoto, diretamente da central, em tempo real.

image

O objetivo do Sistema de Videomonitoramento Urbano é colaborar com os serviços do DMTT e demais órgãos de segurança pública, na identificação de veículos e pessoas envolvidas em acidente de trânsito e também nos casos de violência física contra o cidadão.

Segundo ainda Vicente Reis, a primeira etapa do Sistema de Videomonitoramento Urbano já se encontra apta para imediato funcionamento. A equipe que vai operar a central – constituída em sua maioria por portadores de necessidades especiais indicados por instituições como Sorri Parauapebas – já foi selecionada e treinada. O sistema deverá ser inaugurado nos próximos dias.

Fonte e Fotos: ASCOM PMP

Publicidade