Unidades de Conservação completam 22 anos de criação

O último domingo, 2 de fevereiro, marcou a criação de duas florestas nacionais, em 1988
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Duas grandes floresta e áreas de conservação fazem a diferença no clima e bioma da Amazônia, nesta região. Uma delas é a Flona Carajás ou Floresta Nacional de Carajás, uma área de 391.263,04 hectares, localizada no sudeste do Pará. A outra é a Floresta Nacional do Itacaiúnas, com 141.400,00 hectares de extensão. Ambas são administradas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). E nas duas é permitido o turismo de visitação, além de estudos abertos a universidades e outras instituições interessadas.

No último domingo, 2 de fevereiro, os olhares se voltaram para ambas as unidades, em comemoração à criação das duas unidades, em 1998. O evento, realizado em Parauapebas, na portaria da Flonaca, contou com a participação do governo municipal por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, além de várias entidades que expuseram seus trabalhos voltados para práticas ambientais como, por exemplo, fabricação de bijuterias e adereços com sementes, exposição de animais em extinção (empalhados), palestras e percurso em trilhas com estudantes.

Entre as entidades que participaram estiveram a Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico, que levaram demonstrações de reaproveitamentos por meio de compostagem, tendo como resultado a produção de adubo orgânico; criação de minhocas californianas para produção de húmus com cascas de frutas; além da instalação de fossa Evapotranspiração com capacidade de recuperar águas negras (de vaso sanitário) devolvendo à natureza sem representar nenhum risco de contaminação. “Isso é algo simples que pode ser implantado nas residências, tanto em área rural quanto urbana, tendo no final custo menor do que as fossas tradicionais tanto na instalação quanto na manutenção”, assegura Romário Silva, monitor da Novo Encanto em Parauapebas.

Saiba mais sobre as Unidades de Conservação

Floresta Nacional do Itacaiúnas – Foi criada pelo Decreto 2.480 de 02/02/1998, apresenta cerca de 71% de Floresta Ombrófila Aberta e pouco mais de 28% de Floresta Ombrófila Densa, inserida nos municípios de Marabá. Possui uma área de 141.400 hectares e tem como objetivo o uso múltiplo sustentável dos recursos florestais e a pesquisa científica, com ênfase em métodos para exploração sustentável de florestas nativas

Floresta Nacional de Carajás – A Flona de Carajás é uma área de conservação ambiental federal do Brasil localizada no sul estado do Pará. É administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em parceria com a mineradora Vale. Possui 411 948 mil hectares, criada pelo decreto 2 486-1998. Sendo permitida nesta área o manejo dos recursos naturais, a Vale possui a concessão de uso da terra e mantem o Parque Zoobotânico Vale e também um dos maiores sítios minerais do mundo, o Complexo Mineral de Carajás.

(Francesco Costa)

Publicidade