Pará

Trecho da PA-449 que dá acesso a Floresta do Araguaia está intrafegável

Caminhoneiros que trafegam pela rodovia estadual PA-449 estão reclamando das péssimas condições da via, que dá acesso a Floresta do Araguaia. O município é conhecido nacionalmente como a “Capital do Abacaxi” e é de lá que saem centenas de caminhões carregados do fruto, com destino a outros Estados brasileiros. Porém, a falta de conservação estrada não tem contribuído muito com o escoamento dessa produção. A pista repleta de buracos dificulta a trafegabilidade dos caminhões.

“Cada buraco que dá medo. Nesta via tem panelas que parecem crateras no meio da pista. Às vezes somos obrigados a trefegar na contramão por mais de 10 metros, por causa dos buracos. É uma vergonha, precisa arrumar isto aqui urgentemente”, reclama o motorista Daniel Barbosa.

Virgílio Moraes é capataz na Fazenda Estrela do Sul, que fica às margens da PA-449, e relatou à Reportagem do Blog que uma equipe do governo do Estado que estava trabalhando na rodovia fez o serviço de tapa-buracos entre a localidade Moita de Bambu até próximo do vilarejo Placas, mas, em dezembro do ano passado, os serviços pararam e não mais foram retomados. “Eles fizeram um pedaço, até bom, de tapa-buraco na via. Agora falta retornarem e concluir o serviço até o município de Floresta do Araguaia”, reivindica ele.

De acordo com produtores de abacaxi ouvidos pela Reportagem, a PA-449 tornou-se perigosa, principalmente para quem não conhece a rodovia. “Esta estrada é muito perigosa, primeiro porque é cheia de curvas fechadas; depois, está praticamente embruacada. Aqui se registram acidentes com frequência. No inicio de janeiro, uma mulher que estava indo para Floresta morreu após passar por um dos buracos. Os responsáveis tinham de arrumar logo este trecho entre Placas e Floresta”, adverte o agricultor Antônio Dias de Almeida. Ouvido pelo Blog, o secretário de Obras de Floresta do Araguaia, Cleudimar Dias dos Santos, disse que os serviços são de responsabilidade do governo do Estado e não do município, mas afirmou que tem cobrado do governo estadual a aceleração da recuperação da PA-449. “Faz tempo que os serviços pararam. Devido isso, estarei indo a Belém, reforçar o pedido daquele tapa-buraco que eles pararam de fazer. Sabemos das dificuldades dos motoristas, pois muitos já estouraram pneus de seus caminhões carregado de abacaxi. Nós já recebemos inúmeras reclamações, sobre os problemas da via, por este motivo estarei indo a Belém, tentar resolver esta situação”, antecipa ele.

Deixe seu comentário