STF declara “trânsito em julgado” e encaminha ofício à Câmara para deliberar perda do mandato de Asdrúbal Bentes (PMDB-PA)

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on print

Continua depois da publicidade

Blog do Jeso - Asdrúbal BentesO Supremo Tribunal Federal (STF) determinou nesta quinta-feira (20) a prisão do deputado federal Asdrúbal Bentes (PMDB-PA), que foi condenado por compra de votos.

De acordo com a acusação, ele concedia cirurgias de esterilização para eleitoras em troca dos votos.

Hoje, o plenário do STF rejeitou, pela segunda vez, recursos do deputado contra a condenação à pena de três anos e um mês, que deve ser cumprida no regime aberto.

O Supremo também concluiu que ocorreu, no caso, o chamado “trânsito em julgado”, ou seja, não há mais espaço para recursos.

O STF também decidiu encaminhar um ofício à Mesa Diretora da Câmara para que seja deliberado eventual perda do mandato parlamentar de Bentes (foto). Após a prisão, é provável que o deputado cumpra a pena em casa.

Fonte: Jeso Carneiro

Publicidade

Posts relacionados