Sociedade de Canaã dos Carajás começa a campanha “Canaã contra a Pedofilia”

Apesar de ser uma iniciativa de órgãos públicos da cidade, a campanha “Canaã contra a pedofilia” já era um desejo de toda a sociedade do município, que está mais do …

Outdoor_Abuso

Apesar de ser uma iniciativa de órgãos públicos da cidade, a campanha “Canaã contra a pedofilia” já era um desejo de toda a sociedade do município, que está mais do que revoltada com os dados estatísticos alarmantes.

Obviamente este problema não é uma questão apenas municipal. O Brasil, por exemplo, aparece em terceiro lugar entre os países com maior número de casos de abusos sexuais envolvendo crianças ou adolescentes, ou seja, pedofilia (Fonte: www.todoscontraapedofilia.com.br). Já em Canaã dos Carajás, só no mês de julho de 2013, em dez dias foram registrados três casos. Mas as autoridades estimam que este número seja ainda muito maior, porém, as pessoas têm medo de denunciar para não se comprometer. Partindo deste raciocínio, criou-se a campanha, a fim de mobilizar a população para que dê a devida atenção a um assunto tão importante e de fato denuncie.

A campanha “Canaã contra a pedofilia” tem como objetivo precípuo levar aos moradores e à sociedade de um modo geral a realidade do município. Baseado nas estatísticas que mostram Canaã com alto índice de casos, a veiculação das peças publicitárias, pretende fornecer esclarecimentos contundentes e eficazes.

Ontem (07) às 17h a comissão que está organizando a campanha “Canaã contra a pedofilia” esteve reunida para definir com será o desenrolar das ações para este segundo semestre, estavam presentes o Prefeito Jeová Andrade, a Primeira dama Wayna Andrade, o Juiz de Direito da Comarca Dr. Lauro Fontes Júnior, a representante da OAB em Canaã dos Carajás Drª Josemira Gadelha, a Promotora de Justiça Crystina Michiko Takeda Morikawa, o Comandante da Polícia Militar Capitão Aquino; além de outros representantes da sociedade.

Dr. Lauro Fontes, em consenso com a Promotora Michiko Takeda, enfatizou a necessidade que o município tem de criar uma fundação que atue durante o ano todo em combate à pedofilia, não só fiscalizando, como também orientando a população, “pois já soubemos de casos onde mães incentivavam filhas menores, por questões de necessidade financeira, a se restituírem”, comentou o Dr. Lauro, “É uma questão muitas vezes até cultural que precisa ser mudada e a fundação terá este papel”, concluiu.

A Drª. Josemira Gadelha informou que palestras de orientação e esclarecimentos para as comunidades do município fazem parte da programação da campanha “Canaã contra a pedofilia” e já estão agendadas para acontecer ainda este mês.

A campanha publicitária, criada pela equipe de profissionais da Assessoria de Comunicação da Prefeitura – Ascom e com aprovação das entidades envolvidas, busca persuadir o público através de um pedido para que as pessoas prestem atenção nas crianças e adolescentes, e não deixem nenhum caso de violência sexual passar despercebido. Mesmo que seja em consenso, o simples fato de um adulto beijar a boca de uma menina de 11anos, por exemplo, já caracterizado em estupro.

Por isso, foram disponibilizados dois números exclusivos para o registro das ocorrências, que podem ser em caráter anônimo também, em duas operadoras telefônicas: Tim, (94) 8138-2030 e Vivo, (94) 9150-4513.

Para que haja de fato bons resultados em relação à campanha “Canaã contra a pedofilia”, isto é, para que haja uma redução drástica no número de casos, é preciso que exista uma unidade no município, ou seja, é necessário que todos se unam em prol desta causa, tendo sempre os números de denúncia anotados ou até memorizados e redobrando a atenção sobre nossas crianças e adolescentes.

O Prefeito Jeová Andrade considerou louvável a iniciativa e disse estar à disposição dos organizadores da campanha. “Precisamos fazer este importante projeto deslanchar e impactar positivamente nosso município”, afirmou Jeová Andrade. O cronograma de campanha ainda não está concluído, mas a campanha já está nas ruas.

Deixe seu comentário