Sociedade civil de Jacundá participa da discussão do Plano Plurianual

Administração municipal quer saber da própria população como deseja que o dinheiro público seja aplicado nos próximos quatro anos, visando o desenvolvimento econômico da cidade
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
PPA de Jacundá em discussão com setores da sociedade

Continua depois da publicidade

A sociedade civil organizada do município de Jacundá, na região sudeste paraense, está discutindo propostas para compor o Plano Plurianual (PPA) referente ao período de 2022 a 2025. A equipe da Prefeitura Municipal tem até 30 de outubro deste ano para ouvir a população da zona rural e urbana. O PPA é elaborado a cada quatro anos e define objetivos para o desenvolvimento social e econômico da cidade.

Apesar do prazo ser 30 de outubro, a secretária de Administração e Planejamento da PMJ, Eliane Pinheiro, pretende encurtar esse tempo: “As nossas audiências, conforme nosso cronograma de trabalho, estão previstas para encerrar na última semana de julho”. Segundo ela, serão quatro reuniões setoriais e quatro plenárias, duas das quais serão realizadas nas comunidades rurais de Santa Rosa e Santa Clara.

Nesta quarta-feira (30) aconteceu uma reunião com um grupo de evangélicos. “Quando o gestor investe em saneamento, ele colhe significativos frutos na saúde. Eliminar o esgoto a céu aberto e garantir fornecimento de água de qualidade à população são exemplos de ações que impactam na qualidade de vida, mas também tem resultados diretos na saúde da população,” citou o pastor Jandilson Rodrigues.

Itonir Tavares (PL), prefeito de Jacundá, também participou do encontro. Ele aproveitou o momento para responder perguntas dos líderes religiosos e fez um balanço das ações do governo nestes primeiros seis meses de mandato. 

“Estamos sendo incansáveis na gestão responsável dos recursos públicos e com transparência. Nosso trabalho tem sido reconhecido em nível nacional nesse sentido,” disse.

Sobre o PPA, o prefeito agradeceu a participação das lideranças e deixou a prefeitura à disposição para ouvir as demandas. “O nosso objetivo ao convidá-los para essa reunião é esse mesmo: ouvir, esclarecer, debater. Qualquer contribuição para melhorar a vida da nossa população é bem-vinda,” concluiu Itonir. (Antonio Barroso, com informações da Assessoria de Comunicação da PMJ)

Posts relacionados