Servidor do CPC de Marabá sofre acidente com arma de fogo e lesiona uma das mãos

A gerência do Centro de Perícias Científicas, em nota, afirma que o funcionário acidentado recebeu treinamento específico em Balística, e informa que está apurando as circunstâncias do caso
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Um auxiliar de mecânica do Centro de Perícias Científicas (CPC) “Renato Chaves”, em Marabá, sofreu um acidente dentro da sala de balística, no Instituto de Criminalística (IC), ao manusear uma arma de fogo durante uma perícia. O caso foi registrado ainda na última sexta-feira (5).

Conforme informações repassadas ao Blog, o profissional, que estava em departamento que não é o seu e fazendo atividade para a qual não foi designado e tampouco tinha treinamento específico, teve de ser socorrido às pressas e levado para o Hospital Municipal de Marabá (HMM), onde foi submetido a procedimento cirúrgico para corrigir a fratura em um dos ossos do polegar, além de ter outra parte da mão suturada.

Outro lado

Procurado pela Reportagem do Blog, em Marabá, o CPC “Renato Chaves” respondeu que o funcionário em questão tem sim treinamento em balística, conforme nota a seguir: 

“A gerência do Instituto de Criminalística do CPC ‘Renato Chaves’ vem por meio desta Nota Oficial lamentar acidente ocorrido com o servidor Anderson Veloso da Costa Cunha nas dependências do setor Balística Forense. O acidente ocorrido foi durante o manuseio de uma arma de fogo de fabricação caseira.

Antes de iniciar o trabalho nas dependências do referido setor, o servidor passou por treinamento específico em Balística, durante 5 dias, num total de 40 horas. As circunstâncias do acidente estão sendo apuradas administrativamente e o servidor segue afastado de suas atividades laborais e em tratamento médico”.

Por Eleuterio Gomes – de Marabá