SEGUNDA PESQUISA "IBOPE INTELIGÊNCIA"

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Tenho recebido várias cobranças por ainda não ter publicado a segunda pesquisa encomendada para o IBOPE INTELIGÊNCIA e que está no site da empresa na internet.
Quando da publicação da primeira pesquisa, encomendada por N.S. Informática (Nilson) foi bastante debatido neste blog que o candidato a reeleição que não tivesse, a 60 dias das eleições, 55% dos votos não se elegeria. Foram dados de estatísticas da FGV(RJ) em que colocava essa situação mostrando um acompanhamento desde a aprovação da reeleição até as últimas eleições e que confirma isso.
Agora o “IBOPE” me apresenta uma pesquisa que em minha opinião não confere com a realidade. Senão das ruas, da matemática.
Vejamos:
Na primeira pesquisa Darci tinha 43 pontos contra 33 de Bel.
Na segunda pesquisa Darci tem 55 contra 28 de Bel.
Darci cresceu 12 pontos nesse período.
Desses 12 pontos, 5 foram perdidos por Bel. Vamos encontrar os outros 7 para fechar essa conta.
Cláudio manteve os 2 pontos em ambas as pesquisas.
Na primeira Valmir Mariano tinha 2 pontos , os mesmos de Alessandro Espinelli (1) e Marden(1)
Brancos e nulos atingiram 3 pontos na primeira pesquisa e agora são 2. O que sugere que houve um ganho de 1 ponto para o Darci. Vamos encontrar os outros 6?
Não sabiam eram 16 pontos e agora são 11 pontos o que dá uma diferença de 5 pontos. Se todos foram pra o Darci resta ainda 1 ponto a ser encontrado.
Ou seja, Darci cresceu 12 pontos. Desses 12, 5 foram perdidos por Bel, 1 dos brancos e nulos e 5 dos que não sabiam. Essa soma (5+1+5) só dá 11 pontos.
Como o Darci cresceu 12?
Se “IBOPE” me explicar onde achar esse ponto que falta eu publicarei com todo prazer.
Sem contar que estamos contando que todos os votos obtidos da primeira pesquisa pra cá foram contabilizados pro Darci.
Você é eleitor do Darci? Pergunte aos seus vizinhos em quem eles votam? Faça você mesmo a sua pesquisa.
Veja se os dados do “IBOPE” batem com os seus.
Escolha o seu candidato independente do que as pesquisas apontam. Escolha bem pois como diz a campanha da Justiça Eleitoral na TV, você irá conviver com isso por 4 anos. E 4 anos é um longo tempo quando se faz a escolha errada.


Publicidade

Posts relacionados