Romance ”Irina do Pará” retrata o drama de uma testemunha do massacre de Eldorado dos Carajás

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

O ocorrido culminou na criação do Ministério da Reforma Agrária depois de mortes em protestos contra expropriação

Foto: Irina do Pará-Capa/DivulgaçãoO livro Irina do Pará, da autora Valéria Pimentel, traz aos leitores um pouco do universo dramático de uma mulher do norte do país durante o massacre de Eldorado dos Carajás no Pará que aconteceu em 1996. O ocorrido contou com a morte de dezenove ativistas sem-terra que protestavam pela expropriação de terras, o que culminou na criação do Ministério da Reforma Agrária.

Irina, personagem principal, testemunha o massacre e tragédias como chacinas, trabalho escravo, prostituição e a corrida pelo ouro em meio ao caos de uma região inóspita e violenta, tudo amplamente divulgado pelos noticiários nacionais e internacionais, enquanto busca de um destino mais justo e feliz. O livro é do Grupo Novo Século Editorial, selo Talentos da Literatura Brasileira.

Logo no primeiro capítulo, apresenta-se um bom resumi que há nas próximas páginas: aspectos da moça sensual e jovem que se prostitui desde os 16 anos, a história da dona do único prostíbulo da cidade de Canaã dos Carajás e de seus pais que decidiram buscar prosperidade em Serra Pelada, o lugar do ouro. O que essas vidas têm em comum é o que torna o livro curioso.

Publicidade

Relacionados