Repartimento abre pregão para contrato de transporte escolar

Ao todo, 20 rotas serão licitadas com trechos que chegam a 230 Km, entre povoados rurais e a sede municipal. Estudantes que moram a 2 Km da escola serão contemplados com o serviço
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

De acordo com a Prefeitura de Novo Repartimento, a empresa Tec Lix Ambiental, detentora dos contratos 20200162 e 20200163 para prestação do transporte, desistiu do serviço, o que obrigou o município a ter de abrir novo procedimento licitatório para escolher outra interessada. Hoje, 18.700 estudantes estão matriculados na rede pública de Repartimento, e uma parte considerável mora na extensa zona rural. Serão transportados apenas estudantes que morem a, pelo menos, dois quilômetros da escola.

Pelo esboço de rotas a serem licitadas pela prefeitura, há trechos em que será necessário percorrer até 230 quilômetros por dia, como é o caso do circuito entre a BR-422 e a vicinal Garipe até a sede da cidade. Outros trechos longos interligam diversas localidades rurais à sede do distrito de Maracajá, em circuitos que vão de 100 a 205 quilômetros. O trecho mais curto de viagem dos alunos é da vicinal Gabus até a cidade de Repartimento, totalizando 65 quilômetros.

Segundo o governo local, os veículos autorizados a transportar os alunos são ônibus (para até 42 passageiros), micro-ônibus (para até 27) e van (para até 16), e precisam estar em conformidade com as normas do Código de Trânsito Brasileiro. A Secretaria Municipal de Educação ficará responsável por inspecionar os veículos. Custos com relação a combustíveis, manutenção, troca de óleo, motorista, peças, seguro, entre outros, são de responsabilidade da empresa a ser contratada.

Publicidade