Remédio que reduz em 90% o risco de contrair HIV será distribuído pela SESPA

A PrEP não é para todos. Ela é indicada para pessoas que tenham maior chance de entrar em contato com o HIV
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Anunciado em dezembro do ano passado, chega à rede pública de saúde de Belém, a partir do próximo mês, um coquetel de remédios para a prevenção do HIV. Conhecido como PreP, profilaxia pré-exposição ao HIV, ele aumenta em 90% as chances de prevenção da doença, quando usado da forma correta.

O tratamento realizado por meio de um medicamento é capaz de proteger o organismo contra o vírus.

Os remédios vão ser distribuídos de graça, mas somente às pessoas que se encaixam no seguinte grupo: profissionais do sexo, pessoas transexuais, casais- quando apenas um deles possui o vírus HIV – e homens que fazem sexo com homens.

O PreP possui efeitos colaterais e o Ministério da saúde alerta que em nenhum momento substitui o uso de preservativos.

A secretaria de saúde do estado do Pará alerta também que o medicamento não previne outras infecções sexualmente transmissíveis, como sífilis, gonorreia, HPV, hepatite B, assim como não evita a gravidez.

De acordo com o Ministério da Saúde, além do SUS, o medicamento deve ser comercializado na rede privada.

O último Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde aponta que oitocentas e 27 mil pessoas têm HIV no país. 40 mil casos são registrados todos os anos. Os grupos em que as infecções mais crescem são de homens que fazem sexo com homens, de 15 a 24 anos de idade, e idosos, acima dos 60 anos. No decorrer do ano passado, 1.381 adultos e 13 crianças foram diagnosticados com o vírus HIV no Pará.

O que é PrEP HIV?
A Profilaxia Pré-Exposição ao HIV é um novo método de prevenção à infecção pelo HIV. Isso é feito tomando diariamente um comprimido que impede que o vírus causador da aids infecte o organismo, antes de a pessoa ter contato com o vírus.

Como a PrEP funciona?
A PrEP é a combinação de dois medicamentos (tenofovir + entricitabina) que bloqueiam alguns “caminhos” que o HIV usa para infectar seu organismo. Se você tomar PrEP diariamente, a medicação pode impedir que o HIV se estabeleça e se espalhe em seu corpo. Mas atenção: a PrEP só tem efeito se você tomar os comprimidos todos os dias. Caso contrário, pode não haver concentração suficiente do medicamento em sua corrente sanguínea para bloquear o vírus.

Em quanto tempo a PrEP começa a fazer efeito?
Após 7 dias de uso para relação anal e 20 dias de uso para relação vaginal.  IMPORTANTE: a PrEP não protege de outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (tais como sífilis, clamídia e gonorreia) e, portanto, deve ser combinada com outras formas de prevenção, como a camisinha.

Quem pode usar a PrEP?
A PrEP não é para todos. Ela é indicada para pessoas que tenham maior chance de entrar em contato com o HIV. Você deve considerar usar a PrEP se:

Fizer parte de uma dessas populações-chave:

•    Gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH);
•    Pessoas trans;
•    Trabalhadores(as) do sexo.

E, além disso, se você: 

•    Frequentemente deixa de usar camisinha em suas relações sexuais (anais ou vaginais);
•    Tem relações sexuais, sem camisinha, com alguém que seja HIV positivo e que não esteja em tratamento;
•    Faz uso repetido de PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV);
•    Apresenta episódios frequentes de Infecções Sexualmente Transmissíveis.

Como posso começar a usar a PrEP?
Procure um profissional de saúde e informe-se para saber se você tem indicação para PrEP. Na PrEP, você deve tomar o medicamento todos os dias, fazer exames regulares e buscar sua medicação gratuitamente a cada três meses.