Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Quelônios serão soltos na Praia do Tucunaré, em Marabá, no próximo domingo

Expectativa é que mais 14 mil novos filhotes sejam integrados à natureza. Barcos serão disponibilizados para travessia até o local de soltura.

No próximo domingo (17), o Rio Tocantins vai ganhar novos habitantes. Centenas de filhotes de tracajás e tartarugas-da-Amazônia serão soltos às margens do rio, na Praia do Tucunaré, em Marabá. A soltura acontecerá a partir das 9 horas da manhã. Serão disponibilizadas embarcações para travessia, que sairá da rampa próxima à “Toca do Manduquinha”, na Praça São Félix do Valois.

O projeto Quelônios do Tocantins é coordenado pelo Núcleo de Educação Ambiental (NEAm) da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), tendo como responsáveis o professor José Pedro de Azevedo Martins e o técnico da Unifesspa, Jucelino Bezerra de Souza, em parceria com o Conselho Municipal de Meio Ambiente.

Em seu segundo ano atuação, tem como objetivo a educação ambiental de comunidades ribeirinhas e o manejo reprodutivo de quelônios aquáticos. Com ações integradas, o projeto objetiva a recuperação da população desses animais a níveis saudáveis, dado que há forte pressão de predação sobre ovos, filhotes e animais adultos.

Segundo o técnico agropecuário Jucelino Bezerra, no ano passado 14 mil filhotes de tracajás e tartarugas da Amazônia foram soltos no Rio Tocantins. “O projeto também visa estabelecer, em longo prazo, um sistema de produção racional e legalizado nas comunidades locais”, disse.

Veja também:  Turma de Agronomia da Unifesspa é dominada por mulheres em Marabá

A expectativa é que mais 14 mil novos filhotes sejam integrados à natureza este ano.

Quem é o NEAm?

O núcleo tem como eixo central desenvolver programas de educação ambiental crítica com projetos centrados na educação formal e informal abordando o contexto político, econômico, ambiental e cultural. Nos últimos anos, o núcleo é responsável pelo desenvolvimento de dois grandes projetos: Propesca e Quelônios do Tocantins.

Esses projetos que se integram às ações de educação ambiental escolar e popular, contando com a parceria de um conjunto de pesquisadores, tendo como eixo aglutinador a dinâmica socioambiental regional.

Seja o primeiro a escrever um comentário

Deixe uma resposta