ProPaz realiza mais de 8 mil atendimentos em cinco dias em Marabá. Ação aconteceu em três bairros.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Por Eleutério Gomes – de Marabá

Em seu penúltimo dia na cidade, a Caravana do ProPaz realizou nesta terça-feira (8) perto de 500 atendimentos, no Ginásio da Folha 16, na Nova Marabá. O atendimento à população começou no último sábado (5) e se estendeu até domingo (6), no Bairro Laranjeiras. Ontem, segunda-feira (7), aconteceu no Bairro Morada Nova e vai até amanhã no Ginásio da 16. Depois, segue para o município de Piçarra, onde passa três dias.

Segundo Delkson Roberto, coordenador do ProPaz no Estado, a ação é promovida pelo governo do Pará, em parceria com as prefeituras, com o objetivo de levar cidadania emitindo documentos para as pessoas que não possuem. a fim de que elas possam ser beneficiadas pelos projetos sociais, como o Bolsa Família, entre outros. Além da emissão gratuita de documentos como Carteira de Identidade, Identidade Jovem, Identidade Social, CPF, Carteira de Trabalho e Registro de Nascimento, as pessoas ainda recebem atendimento médico, com aferição da pressão arterial, vacinas, testes rápidos, consulta com pediatra, consulta com clínico e atendimento jurídico, com a parceria da Defensoria  Pública e do Ministério Público.

“Estamos aqui com 28 servidores, em parceria com a Polícia Civil, Defensoria Pública, Ministério do Trabalho, Seaster (Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda) e Assistência Social da Prefeitura. É o governo do Estado abraçando Marabá e tentando melhorar um pouco a vida das pessoas”, disse Delkson. Segundo ele, a perspectiva de atendimento hoje era de 300 pessoas, mas, como a demanda aumentou, foram atendidas 470. Conforme fotos publicadas nas redes sociais, na noite de ontem, teve gente que dormiu na calçada do ginásio, em barracas, cadeiras e colchonetes.

“Amanhã finalizaremos o nosso período aqui com mais de 8 mil pessoas atendidas. Foi uma satisfação passar esses dias em Marabá, o povo daqui é muito hospitaleiro, muito acolhedor.  Infelizmente, não podemos sanar todas as demandas, mas já foi uma boa conquista para as pessoas”, afirmou o coordenador.

Para Maria do Carmo Oliveira, que estava havia um ano sem a Carteira de Identidade, “foi uma dádiva” conseguir a segunda via pelo ProPaz. “Além do agendamento já estar para 2018, é caro e eu estou desempregada, sem dinheiro. Sou muito agradecida”, disse ela. Joana Oliveira Silva, que praticamente não existia aos 38 anos de idade, agora é cidadã. Tirou, de uma só tacada, o Registro Civil, a Identidade, o CPF e a Carteira de Trabalho. “Agora sim, sou gente”, comemorou. Tanto ela quanto Do Carmo não quiseram fotos, ficaram “encabuladas”.