Prefeituras e câmaras paraenses vão às compras nesta sexta; veja quem e quanto

Especulação de compra mais franzina sai por R$ 63 mil; a mais graúda tem até R$ 9 milhões para disputa. Aquisições vão de reserva de passagens aéreas até combustíveis e coffee break
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Cerca de R$ 30,28 milhões vão ser licitados ao longo desta sexta-feira (19) por prefeituras e câmaras de todo o Pará. É o que revela levantamento exclusivo do Blog do Zé Dudu, que mapeou todas as intenções de compra divulgadas pelos ordenadores de despesas e com abertura de propostas comerciais prevista para hoje. O Blog identificou licitações em 11 municípios, com valores que partem da casa de R$ 60 mil e podem tocar R$ 9 milhões.

Os itens desejados pelos administradores pegam um pouco de tudo: buffet, passagens aéreas, materiais hospitalares, carro zero, serviço de internet, equipamentos de informática, materiais de expediente, materiais gráficos, itens para iluminação pública, sementes e combustíveis. O município de Itaituba lidera com quatro processos, sendo o maior deles um aberto pela prefeitura, no valor de R$ 8,99 milhões (veja aqui), para compra de materiais voltados à iluminação pública municipal. Já a Câmara de Itaituba está comprando uma picape zero quilômetro por até R$ 240 mil (veja aqui), reservando passagens aéreas por R$ 101 mil (veja aqui) e adquirindo itens de copa e cozinha por R$ 30 mil (veja aqui).

A Prefeitura de Curionópolis, por seu turno, pretende usar R$ 6,806 milhões (veja aqui) na compra de materiais hospitalares, enquanto a Prefeitura de Belém vai desembolsar até R$ 603 mil (veja aqui) na aquisição de insumos e reagentes transfusionais. Enquanto em Belém e Curionópolis o foco é saúde, em Uruará o foco é educação, uma vez que o governo local está licitando R$ 2,992 milhões (veja aqui) na compra de materiais gráficos para utilização em atividades pedagógicas não presenciais.

Combustíveis, informática e buffet

Em Parauapebas, o governo municipal quer R$ 3,006 milhões (veja aqui) em sementes de milho e feijão, hortaliças e hastes de mandioca para atendimento dos projetos de produção vegetal, ao passo que a vizinha Marabá pretende usar R$ 1,771 milhão em pneus e serviços de alinhamento e balanceamento (veja aqui).

A Prefeitura de São Francisco do Pará quer usar R$ 3,153 milhões (veja aqui) na compra de combustíveis, mesma razão pela qual a Câmara de Conceição do Araguaia vai usar R$ 505 mil (veja aqui) hoje. A Câmara de Conceição também está comprando R$ 63 mil (veja aqui) em materiais de expediente — e essa é, entre as 15 licitações anunciadas para esta sexta, a compra mais barata do dia.

Em Capanema, a prefeitura pretende usar até R$ 1,388 milhão (veja aqui) na aquisição de materiais e equipamentos de informática. Bem distante dali, em Rurópolis, a administração topa soltar até R$ 402 mil (veja aqui) para garantir serviços de internet em secretarias municipais. E Belterra fecha o dia com R$ 224 mil (veja aqui) à procura de uma empresa que realize serviço de buffet para chamar de sua.