Prefeitura de Parauapebas anuncia demolidora do viaduto

Em concorrida licitação, Construmabe desbancou pesos pesados, como JM Terraplenagem, Geotop e Transvias. Obra que Semob orçou em R$ 9,8 milhões será feita por R$ 7,9 milhões.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Diga-se de passagem, a Construmabe venceu uma licitação bastante concorrida, que contou com cinco empresas desclassificadas por afrontarem o edital do certame (RN Construção de Edifícios, A & L Locações, Consórcio Construjet, Manacon Engenharia e F de Souza Paixão) e outras cinco que perderam a queda de braço no corpo a corpo de preços (Ecam Terraplenagem, Geotop, JM Terraplenagem, Road Construtora e Transvias Construções). A JM, por exemplo, famosa no rol de licitações do governo do prefeito Darci Lermen, se ofereceu para detonar o viaduto por R$ 9.573.415,73, quase R$ 2 milhões acima do lance da Construmabe.

A Secretaria Municipal de Obras (Semob), organizadora da licitação, orçou os serviços em R$ 9.781.022,99. A pasta alega que a medida visa à otimização do fluxo na malha viária. O perímetro vai receber novo sistema de drenagem, pavimentação asfáltica, canteiros, gramados e arborização, calçadas em ladrilho hidráulico e blocos intertravados, além de ciclovias.

Publicidade