Prefeitura compra R$ 2,5 milhões em LED para iluminar Tucuruí

Desde 2017, gastos com iluminação pública declarados no mural de licitações do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) chegam a R$ 12 milhões na cidade apelidada Capital da Energia
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O prefeito Alexandre Siqueira autorizou a realização de um processo licitatório de R$ 2,43 milhões para “reiluminar” a Capital da Energia (veja aqui). A cidade de Tucuruí, uma das mais importantes do Pará, parece ter parado no espaço e no tempo, do ponto de vista econômico, social e infraestrutural, e o novo gestor quer corrigir deficiências que transpassam décadas.

O governo de Tucuruí aderiu a uma ata de registro de preços de uma licitação originariamente realizada pela Prefeitura de Redenção para comprar 750 lâmpadas de LED de 150 watts e outras 750 de 120 watts. No pacote vem também a mão de obra para instalação do serviço. A prefeitura diz que a aquisição é para adequação e substituição da iluminação de ruas, avenidas, praças, entre outros logradouros públicos.

Atualmente, o parque de iluminação pública é composto por lâmpadas de vapor de sódio, de vapor de mercúrio, de vapor metálico, incandescentes e fluorescentes. No entendimento do governo local, a substituição dessas lâmpadas antigas por itens com tecnologia LED, mais moderna, proporcionará eficiência energética e, bem assim, menor consumo de energia, além de diminuir os custos com manutenção e, em paralelo, atender as políticas de sustentabilidade do município, à medida que gera economia para os cofres públicos.

O Blog do Zé Dudu apurou que, desde 2017, o município de Tucuruí vem dando pequenos tapas no visual da iluminação pública local, tendo realizado oito licitações específicas para essa finalidade e que totalizam R$ 11,995 milhões. Inclusive, essa não é a primeira vez em que a prefeitura pega carona em procedimento licitatório de Redenção. No final de 2019 (veja aqui), a gestão anterior comprou R$ 2,812 milhões em luminárias de LED e outros breguetes a pretexto de realizar melhorias na iluminação pública local. O fornecedor era o mesmo de agora.