Plantio mecanizado beneficia famílias de mandiocultores em Tucumã

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Vinte e oito famílias agricultoras de Tucumã, no sul do Pará, estão sendo beneficiadas com a utilização de uma plantadeira de mandioca, para o plantio de quase 200 hectares. O trabalho é resultado da parceria entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) do município.

mandioca

As vantagens do plantio mecanizado, segundo o chefe do escritório local da Emater em Tucumã, Quesede Teixeira Teles, são a redução do custo com a mão de obra e a diminuição do tempo. “Um homem leva doze dias para trabalhar cinco hectares. Com o uso da máquina, se trabalha os mesmos cinco hectares em um dia”, compara.

As famílias mandiocultoras pertencem às vicinais do Uirapuru, P7 e 33, inseridas no Projeto de Assentamento (PA) Tucumã, e além do cultivo do tubérculo também praticam a pecuária leiteira. “No total serão cultivados 183 hectares no período de dois meses. As variedades da mandioca que cultivadas são a IAC-12 e a anajazão”, explica Quesede.

Dessas 28 famílias, 16 serão contempladas com projetos elaborados pela Emater para fomento da cadeia produtiva da mandioca com recursos do Programa Nacional de Fortalecimento a Agricultura Familiar (Pronaf) e o investimento será destinado à aquisição de insumos agrícolas e ao preparo de áreas – serão financiados 80 hectares. “Esse trabalho vai nos ajudar muito. A cultura da mandioca é muito importante aqui tanto pelo consumo doméstico quanto pela geração de renda. Atualmente, o quilo da farinha está sendo vendido a R$ 5 e a produção abastece o mercado local e outros municípios”, diz a presidente do STTR, Marcela Pereira. (ASCOM EMATER)

Relacionados