Pastoral da Juventude de Parauapebas realiza a campanha “a juventude quer viver”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

Foi colada em ação, pela Pastoral da Juventude de Parauapebas, a campanha “A juventude quer viver”, que terá duração de seis meses e contará com o envolvimento direto de várias entidades que trabalham em prol dos direitos da criança e do adolescente no município.

“Essa campanha “A juventude quer viver” é o nosso elo nas escolas, nas praças dizendo – chega de violência! O jovem quer viver, o jovem precisa de oportunidades, o jovem precisa de uma chance e nós dessa pastoral queremos estar a serviço, através da educação, de palestras de motivação, para que o jovem mostre que ele pode e sabe fazer”, afirmou Eliene Fernandes, coordenadora da campanha.

1Um dos objetivos do projeto é desenvolver várias atividades voltadas à juventude, para que essa classe conheça seus direitos e esteja sempre no caminho certo. As paróquias da cidade também estão inseridas dentro do contexto da campanha. “Nós esperamos que a palavra de Jesus se realize. Eu vim para que todos tenham vida e tenha abundância. Nós esperamos que no final desta campanha nós possamos atingir o maior número possível dos jovens, trazendo-o para uma reflexão da fé, da esperança e da vivência da cidadania, para o exercício do bem comum na sociedade e na vida”, declarou o Padre Zequinha, que faz parte da Paróquia São Francisco, do bairro Rio Verde.

O projeto já estava sendo estudado há bastante tempo, mas somente agora foi posto em prática para atender as necessidades dos jovens da cidade. A idealização foi do Comdcap (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Parauapebas). “Para a gente isso é muito gostoso de ver acontecer, essa energia, esse envolvimento de todos. Eu estou muito feliz de estar presenciando isso. Eu acredito nesse projeto e em todos os projetos que o Comdcap patrocina. Eu tenho certeza que ao final deste projeto vai ter aquele gostinho de quero mais”, disse Datiliane Alves, vice-presidente do Comdcap.

Com a campanha em andamento, os jovens que estão à frente do projeto estão alegre em poder contribuir com outras pessoas. “Justamente resgatar aqueles jovens que estão precisando de apoio da sociedade, precisando realmente de alguém para mostrar, para dar um abraço e mostrar a palavra de Deus. Isso é o que a Pastoral da juventude quer mostrar para os jovens hoje em dia”, afirmou Antônio Carlos, capoeirista.

A ideia é tentar atingir mais de dois mil jovens neste período de seis meses de campanha. Os participantes estão otimistas em conquistar o objetivo principal que é incentivar o próximo a experimentar um novo estilo de vida, além de poder compartilhar o que tem ajudando aos demais.

“Nosso grupo realiza o natal solidário no final do ano, onde nós ajudamos mais de 200 famílias, com brinquedos, roupas, calçados, cestas básicas e assim por diante. Eu me sinto muito privilegiado em participar da pastoral da juventude. É uma família pra mim. Esse projeto veio para fazer parte e ajudar cada vez mais a nossa família”, finalizou Thales Santos, estudante.

Publicidade