Parauapebas: Primeiro ônibus 100% elétrico começa a circular na cidade

O veículo serve a mineradora Vale, para o transporte de empregados que atuam na mina de Carajás. O sistema elétrico contribui para redução das emissões de gases poluentes na atmosfera
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
O primeiro ônibus 100% elétrico circulando em Parauapebas atende a mineradora Vale

Continua depois da publicidade

O primeiro ônibus movido 100% a energia elétrica começou a circular em Parauapebas. O veículo faz parte da frota que transporta empregados da mineradora Vale, que atuam na mina de Carajás. Segundo a empresa, o veículo ainda está em fase de testes para análise de performance. Além do ônibus, nove veículos elétricos já atendem as operações da empresa em Marabá, Canaã dos Carajás e Ourilândia do Norte, no sudeste do Pará.

De acordo com a Vale, a iniciativa faz parte da suas estratégias de descarbonização dentro da sua meta de reduzir emissões de CO2 na atmosfera. O ônibus foi montado em Campinas (SP), na fábrica da BYD, e foi adquirido pela Vix, empresa de transporte que atende a Vale.

O ônibus tem autonomia para percorrer 300 km e um tempo de recarga de quatro horas. Os outros oito veículos são do modelo Nissan LEAF, fabricados pela montadora japonesa, e circulam em parceria com a JSL, também para o transporte de empregados, com autonomia de 240 km.

A empresa ainda conta com outro veículo semelhante a um carrinho de golfe com carroceria, o HC2+D, que está sendo empregado no transporte de materiais e ferramentas das equipes de manutenção. Segundo a Vale, para fazer a recarga dos automóveis, foram instalados pontos de abastecimento no Núcleo Urbano de Carajás e nas outras localidades.

A mineradora destaca que a ação piloto integra suas metas de reduzir emissões de CO2 em seus projetos. Dentre as principais vantagens dos veículos elétricos estão a eliminação de emissão de gases resultantes da queima de combustíveis sólidos, assim como a eliminação de ruídos internos e externos.

Por ser silencioso, o veículo também leva vantagem oferecendo maior conforto aos passageiros. O modelo do ônibus também é adaptado para cadeirantes e possui câmeras internas e sistemas de TV, som e câmeras térmicas para visão noturna da rodovia. A capacidade total é de 44 passageiros, mas durante a pandemia, seguindo os protocolos de prevenção, o veículo transportará no máximo 20 pessoas.

Tina DeBord- com informações da Vale