Parauapebas: polícia civil desarticula seis pontos do jogo do bicho no fim de semana

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Durante o último fim de semana uma ação da polícia civil de Parauapebas, que envolveu os delegados Thiago Carneiro Rodrigues e Rodrigo Paggi, os investigadores “Rambo” e Walmir e o escrivão Alexandre, todos da 20ª Seccional de Polícia Civil retirou de circulação seis bancas do jogo do bicho que funcionavam há anos em Parauapebas.

Foram detidos para esclarecimentos Manoel Alves de Souza, Maria Diorete Nogueira da Silva, Luzia Gomes de Souza, Fábio Alves Rebelo, José Martins dos Santos e Maria de Fátima Santos Oliveira. Todos foram ouvidos pela autoridade policial e liberados. Contra eles foi lavrado um Termo Circunstancial de Ocorrência.

Durante a operação foram ainda apreendidos cerca de 9.000 (nove mil) talões para anotações de apostas, farto material de expediente e propaganda do jogo, e cerca de R$256,00 (duzentos e cinquenta e seis reais) em dinheiro.

Em seus depoimentos, os detidos alegaram que trabalhavam para as bancas “Paratodos” e “Leão do Norte”, mas não souberam informar quem seriam os proprietários das mesmas.

Segundo informou o escrivão Alexandre, esse tipo jogo é tido como contravenção e que só resta à Polícia desarticular os pontos de arrecadação de apostas, já que a Legislação é omissa na tipificação desse tipo de crime.

A Polícia Civil chegou até esses pontos através de denúncias anônimas.