Parauapebas: Município é o terceiro com mais colisões de veículos contra postes no Pará

Os dados são referentes a 2021. Belém lidera o número de acidentes, seguido de Santarém
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Parauapebas é o terceiro município com mais colisões de veículos contra postes no Pará

Continua depois da publicidade

O município de Parauapebas é o terceiro no Pará com mais colisões de veículos contra postes de energia elétrica. A Capital do Minério contabilizou 97 acidentes no ano passado. Os dados são do levantamento 2021, realizado pela Equatorial Energia e órgãos de Trânsito no estado.

O levantamento mostra que Belém lidera o número de acidentes, com 186 registros, seguido de Santarém, no oeste do Pará, com 123 colisões; Redenção, no sul paraense, com 73; Marabá e Xinguara, no sudeste do estado, com 52; e Altamira, no sudoeste do Pará, com 48.

Ao todo, foram registrados 1.865 acidentes de veículos contra postes no estado. Os números caíram em relação a 2020, quando foram registrados 3.125 acidentes, mas ainda são preocupantes.

As causas dos acidentes são variadas, indo de excesso de velocidade, más condições das vias, embriaguez ao volante, sonolência do condutor, falhas mecânicas e utilização de celular enquanto dirige. Por isso, os órgãos de Trânsito alertam para a importância dos motoristas terem atenção ao dirigir, assim como evitar o consumo de álcool ou uso do celular ao volante.

Além dos riscos à vida, os acidentes também causam, em alguns casos, falta de energia nas residências e comércios, assim como geram prejuízos, já que quando ocorre a quebra da estrutura do poste e rompimento de fiação, o custo mínimo de material e serviço é superior a R$ 4 mil.

De acordo com o Gerente de Manutenção e Obras da Equatorial Pará, Manoel Romeiro, os danos causados pela colisão no poste de rede elétrica podem ocasionar acidentes maiores, envolvendo choques elétricos e incêndios.

“Na maioria das colisões, ocorre a destruição da estrutura do poste. Isso pode derrubar os cabos energizados em cima do veículo e causar descargas elétricas nos ocupantes. Em outras situações o contato dos cabos energizados com o veículo pode provocar incêndios”, alerta Romeiro.

Ele orienta que, quando ocorrer a batida de um veículo contra um poste e a rede elétrica for danificada, ninguém deve se aproximar de fios e cabos partidos ou caídos e não se deve tocar em pessoas ou objetos que estejam em contato com a rede elétrica.

“Em caso de ocorrências dessa natureza, que envolvam a rede elétrica, a recomendação é que a população entre em contato por meio da Central de atendimento, através do 0800 091 01 96, e informe o local com ponto de referência”, informa.

O gerente também observa que, caso a vítima esteja dentro de um veículo e o cabo cair e permanecer sobre ele, deve-se acionar e aguardar socorro do Corpo de Bombeiros. “É preciso permanecer dentro do veículo e não pegar na parte metálica, já que pode ocorrer condução de corrente através da lataria do veículo”, explica Manoel Romeiro.

Tina DeBord