Paragominas: Pastor evangélico é indiciado por abuso sexual de adolescente

O acusado teria atraído a vítima, que pertencia à sua igreja, dizendo que precisava lhe contar um sonho revelado pelo “Espírito Santo”. Segundo a adolescente, o sonho era erótico e o pastor tentou realizar a fantasia sexual com ela à força
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Um pastor evangélico foi indiciado pela Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (DEAM) de Paragominas, no sudeste do Pará, pelo crime de abuso sexual contra uma adolescente. Ele teria atraído a jovem, que pertencia à sua igreja, sobre o pretexto que precisava lhe contar um sonho revelado pelo “Espírito Santo”.

Segundo a adolescente, o sonho era erótico e o acusado teria alegado ser uma revelação do Espírito Santo para que tivesse relação sexual com ela. Após contar o dito sonho, o pastor, que é casado, começou a acariciá-la e teria tentado manter relação sexual com ela à força. 

A jovem teria conseguido se desvencilhar do pastor e contou o ocorrido à família, que procurou a 13ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Paragominas para denunciar o caso. De acordo com a Lei 13.718, Artigo 215-A, “praticar contra alguém e sem a sua anuência ato libidinoso com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro” é crime com pena de reclusão de um a cinco anos, se o ato não constitui crime mais grave.

A delegada responsável pelo caso, Amanda Costa, fez o indiciamento e enviará o inquérito à Justiça, que vai decidir se decreta ou não a prisão do acusado.

Tina DeBord

Posts relacionados