Pará impõe restrição ao comércio de aves

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

frangoNão convidem para tomar chimarrão na mesma cuia o médico veterinário Luciano Guedes, diretor da Agência de Defesa Agropecuária do Pará – Adepará -, e Humberto Camelo, diretor da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec).

É que, alegando segurança sanitária, a portaria nº 961, de 27 de março de 2015, da Adepará, restringiu o trânsito interestadual de aves vivas adultas, tipo frango de corte, para o abate em estabelecimento sob inspeção oficial (SIM e SIE) de outros estados.

A portaria, alega Camelo, causa um grande impacto econômico no Tocantins, já que o Estado é um grande exportador de aves para o Pará.