Paixão Nacional!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Por Alípio Mário Ribeiro ( * )

alipio_thumbNão funcionou!

As redes sociais propagaram aos quatro cantos do país os altos investimentos feitos nos estádios, a corrupção, os desvios das verbas. Mas a paixão pelo futebol falou mais alto.

 O país começa, na última hora, no dia 12 de junho, a mostrar sua cara verde-amarela! As ruas se fazem coloridas da seleção de futebol. Os carros carregam bandeiras de todos os tamanhos. As pessoas, pelas ruas, agitam a cidade em busca de camisas amarelas. Aliás, as lojas, pessimistas, e agora arrependidas, não reforçaram o estoque, estão repletas de clientes e sem a tão sonhada mercadoria. Os preços dispararam num piscar de olhos!

Assim está Marabá. Há dois dias pouco se via de movimentação à respeito da copa. Agora, o futebol amarelo toma conta dos corações, e a cidade se transforma num raio de sol doirado! O barulho das buzinas é ouvido ao longe. As escolas fecharam, o serviço público que não é essencial, parou por um momento.

A corrente agora é uma só: “Todos juntos, vamos, pra frente Brasil, salve a seleção…”

E como ficam os desvios dos recursos que poderiam ter ido para a saúde?

Claro está, que a educação é muito mais importante que a copa…É necessário que se tomem providências para …  “É GOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLLLLL!!!! É GOOOOOOOOOOOOOOOOOLLLLL! É DO BRASIIIILLLLL!…”

( * _ – Alípio Ribeiro – professor efetivo de inglês/português da SEDUC/PA. Bacharel em direito.

 

22 comentários em “Paixão Nacional!

  1. Olinto Vieira Responder

    Alípio, você sintetiza tudo para bons entendedores. Compartilho do seu pensamento. Na copa passada já não havia tanta euforia, a gente torcia dentro de casa, pronto. Eu não me via como um alienado por isso, é uma tradição, a gente acaba aderindo por causa do que é o futebol, para quem acompanha; sem ufanismo, sem pátria de chuteiras, não esquecendo o dia a dia. Cada coisa em seu lugar. Zé Dudu, olha aí um cara perfeito para uma coluna semanal. Sou suspeito para falar porque já sou fã, amigo, e os comentários diversos já mostram a a qualidade do texto e do conteúdo.

    • Gloria Responder

      Isso mesmo! Para bons entendedores. E pelo visto a maioria não entendeu, faltou-lhes capacidade interpretativa.
      Claro está, que a educação é muito mais importante que a copa…

  2. Senna Responder

    O meu pitaco é no sentido da reflexão.
    A presidente Dilma optou pelo “padrão FIFA” de qualidade! Podemos compreender assim: o poder não tem escrúpulos… Faz de nós o que quer… E a gente vibra! Tira de nós o direito natural de ser feliz – o futebol é uma arte de rua, reinventado pelo “padrão Fifa” como uma felicidade fictícia de imagens, cores, discurso – a ideologia que tanto Marx nos chamou atenção.
    “E agora José!” Diria o poeta. Vamos pra rua, “vestir uma camisa ‘amarela’ e sair por aí” porre de “insanidade”, defender a “pátria amada” de chuteira e coração explodindo de alegria…
    É dessa forma que somos consumidos, como consumidores inveterados daquilo que é nosso, mas culturalmente fabricado pelo capital “astuto ardil” que se vai ostentar em outras plagas…
    Queremos o hexa!
    Lá vamos, nós, embebecidos do “padrão FIFA”, batemos no peito de brasileiro que “não foge à luta” e jamais desiste: “Viva o Brasil!”…
    Dias depois vamos nos dar conta que foram “assassinados” milhares de pessoas por “falta de saúde” nos hospitais moribundos, (in)segurança pública, péssimo transporte urbano, inflação que corrói lentamente o poder aquisitivo, inclusive dos trinta milhões que saíram da pobreza … e pela “educação que deseduca” o cidadão para não ver o verdadeiro Brasil, dos juros escorchantes, dos salários dos aposentados indignos, dos maiores impostos do mundo que nos indigna…
    Com o sentimento e o “olhar” do melhor futebol do mundo, “não vemos, nem ouvimos, nem falamos”, nem queremos ouvir falar sobre o lucro que a FIFA leva desta copa realizada na “Pátria amada e idolatrada” do futebol.
    Vamos lá Brasil zil zil zil zil…zil.

  3. VITOR Responder

    POR QUE TIRARAM O QUE POSTEI SOBRE O TEMA ? SIMPLESMENTE DISSE QUE SEGUNDO UM POLEMICO jornalista esportivo(JORGE CAJURÚ) A FIFA levará R$35 BILHÕES SEM PAGAR UM UNICO IMPOSTO,AI PERGUNTEI QUANTAS ALPAS (SIDERURGICA A SER CONSTRUIDA EM MARABA) DARIA PARA CONSTRUIR E QUANTOS DERROCAMENTOS DO PEDRAL DO LOURENÇO DARIA PARA FAZER? SEM FALAR NA SAUDE , EDUCAÇÃO ESTRADAS HOSPITAIS E SEGURANÇA ETC ETC ETC?

  4. silvia Responder

    É isso ai Mostra sua força Brasil !!
    Vamos comemorar, afinal coisas ruins acontecem todos os dias… vamos aproveitar e liberara nossas emoções e nao reprimi-las porque alguns assim o querem. Bora ser feliz gente, pq o trem que nos leva mostra paisagens feias mas as que ficam guardadas em nossa memoria são sempre as mais belas! BRASIL !!!!

  5. Ana caroline plicarpio Responder

    Falou bonito professor, na hora do jogo do nosso brasil marabá ficou em festa, não lembraram mas do dinheiro envestido que poderia ter sido pra educaçao, saúde e outras coisas, apenas o sangue dos brasileiros agitados na torcidas vibrando e tudo mais. Lembrando que a edução, saúde, e mas importande de que jogo e está em situações nao agradavél em nosso pais.

  6. Por acaso eu não sei? Responder

    Caro Sr. Alípio, quando a dor não é na nossa barriga tá tudo bem. Se o Sr. realmente soubesse o que se passa com o nosso sistema financeiro com certeza você não teria motivos comemorar, só este ano o Brasil vai dar aos bancos R$ 1 trilhão para amortização e rolagem do sistema da dívida com os bancos (banco não produz nada além de juros e problemas, mas é dono de tudo) que nunca contraímos e será investido apenas R$ 80 bilhões na infraestrutura do Brasil, fora os estádios é claro, bancos nunca deram retorno ao país, mas nós somos funcionários dos bancos e sustentamos o sistema financeiro deles que só beneficiam a eles. Agora o Sr. me vem com torcida campeã e toda aquela balela com a qual nos enrolaram a tempos, menos, menos…

  7. ALIPIO MARIO RIBEIRO Responder

    Agradeço aos comentários e concordo como senhor, Sr. Molotov. Mas há uma música que diz, com a qual concordo: ” E quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração”. Depois da copa, quando a razão prevalecer, virá chumbo grosso por aí!

    • Molotov Responder

      aguardemos Alípio.
      se o renato russo por aqui estivesse certamente seria o primeiro a perguntar aos quatros ventos: QUE PAÍS É ESSE?
      seguindo sua linha de raciocínio tem a outra música que diz:não me convidaram para essa festa podre que os homens armaram pra me convencer a pagar sem ver toda essa droga que já vem malhada bem antes de eu nascer…Brasil o nome do teu sócio confia em mim…
      um abraço Alípio e o meu respeito.
      divergir se preciso,inimigos jamais.

    • Molotov Responder

      Olha aí Zedudu,as coisas clareando,que tal fazermos um post sobre o legado da copa?
      quantas vezes eu escrevi nesse mesmo site,sobre a lavanderia de dinheiro chamado futebol,o que vemos hoje?
      vou dá uma cutucada no prof. Alípio,com todo o respeito.
      tem uma música que diz:”nada como um dia atrás do outro”e um samba que diz:”se gritar pega ladrão…”
      nunca houve copa do Brasil,houve sim,copa da FIFA e de meia dúzia de ladrões.

  8. Molotov Responder

    Alípio,é cedo para afirmar que não funcionou.
    me admira o sr. um sujeito graduado, deixar a paixão falar mais alto que a razão…
    é como diz o ditado:os títulos não encurtam as orelhas.

    • George Hamilton Maranhão Alves Responder

      Olha, se a realização da Copa tivesse sido obtida pelo então governo do PSDB/DEM, ela também seria realizada, possivelmente com criticas e protestos da oposição de então. Mas ela viria e Fernando Henrique gastaria o que fosse preciso para realizar o grandioso evento. Então, é questão de posição: quem tá hoje, critica, é normal. O nome já diz: oposição é para se opor. Oposição se faz com inteligência e oportunismo. A atual oposição parece estar usando das duas coisas. Os problemas que temos são históricos, estruturais e culturais. Deixar de realizar a Copa não resolveria e nem amenizaria tais problemas. A Copa veio para o Brasil devido, em grande parte, ao prestígio desfrutado pelo então presidente Lula no cenário internacional.
      Realizar Copa é pra quem pode!

      • Molotov Responder

        George.
        prefiro ficar com a resposta do autor,me parece mais sensata,a sua como está equivocada,você está “futebolizando”a política.
        não dá para torcer para uma sigla como fazemos com um time,na política precisamos de líderes sérios,e isso nos carece desde sempre.
        o que mais de deixou envergonhado,foi o estado brasileiro se curvar diante de uma entidade como a FIFA,mudando ainda que temporariamente até artigos da nossa constituição,(isso nunca tinha acontecido antes nesse país).
        todos nós sabemos que a FIFA também é um antro de corrupção.
        responda-me se for capaz qual será o legado da copa?

        • George Hamilton Maranhão Alves Responder

          Copa é um evento como outro qualquer: Panamericano, Copá Sulamericana, Olimpíadas. Não tem nada haver com política. Mas continuo dizendo: a consecucção de um evento desse porte se dá por competência e merecimento. Se a oposição quer ganhar que espere a eleição. Se perder, espere a outra eleição. Assim, é o jogo democrático. Quem não sabe brincar que não entre no jogo.

  9. aljhan Responder

    Isso é propagação do povo que vivia de protestos e de rebeliões, para um povo vestido com a camisa da seleção canarinho, é a paixão do povo pel futebol

    • George Hamilton Maranhão Alves Responder

      Olha, se a realização da Copa tivesse sido obtida pelo então governo do PSDB/DEM, ela também seria realizada, possivelmente com criticas e protestos da oposição de então. Mas ela viria e Fernando Henrique gastaria o que fosse preciso para realizar o grandioso evento. Então, é questão de posição: quem tá hoje, critica, é normal. O nome já diz: oposição é para se opor. Oposição se faz com inteligência e oportunismo. A atual oposição parece estar usando das duas coisas. Os problemas que temos são históricos, estruturais e culturais. Deixar de realizar a Copa não resolveria e nem amenizaria tais problemas. A Copa veio para o Brasil devido, em grande parte, ao prestígio desfrutado pelo então presidente Lula no cenário internacional.
      Realizar Copa é pra quem pode!

  10. Marissil Responder

    Alipio não é só no Pará, Roraima também aderiu a torcida para a seleção brasileira. Quem dera pudessemos torcer assim pelos nossos governantes.

  11. Edilene Ferreira Responder

    É isso ai professor Alípio. Falou tudo. Os investimentos foram mais pra copa do que pra educação e saúde que mais precisamos.

  12. Luana Figueiredo Responder

    Deixa para dá CARTÃO VERMELHO para Dilma depois. Esse momento é único. Brasiiiilll!!!

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: