Operação do Ibama acaba achando drogas em aeroporto

Uma operação do Ibama para reprimir o comércio de carne de animais silvestres durante o Círio de Nazaré terminou com a apreensão nesta quinta-feira (06/10) de cerca de 30 kg …

Uma operação do Ibama para reprimir o comércio de carne de animais silvestres durante o Círio de Nazaré terminou com a apreensão nesta quinta-feira (06/10) de cerca de 30 kg de cocaína em conjunto com a Receita Federal no Aeroporto Internacional Val-de-Cans, em Belém no Pará. A droga estava em duas malas despachadas sem o passageiro no vôo 1938 da Gol vindo de Cruzeiro do Sul, no Acre, com destino a Fortaleza, no Ceará, com escalas em Rio Branco, Porto Velho, Manaus e Belém.

O avião pousou em Belém na noite de quarta-feira (05/10), às 23h10min, onde faria a última escala, quando os agentes que realizavam a operação Círio no aeroporto decidiram vistoriar as bagagens. “O vôo foi escolhido porque vinha de uma região de fronteira, onde há grande incidência de caça ilegal”, explicou o coordenador da ação, Luiz Paulo Albarelli.

Ninguém a bordo
Em busca de conteúdos suspeitos, as malas de todos os passageiros em desembarque no vôo 1938 foram passadas pelo raio-x da Receita Federal, no setor internacional, mas nada foi encontrado. Utilizando um raio-x móvel, os fiscais passaram a vistoriar as bagagens em trânsito que permaneciam na aeronave, e  viram os pacotes suspeitos por volta da meia-noite.

O Ibama solicitou à Gol que o passageiro acompanhasse a abertura das duas malas, mas a companhia não o encontrou no vôo. Os agentes com apoio da Receita Federal subiram ao avião, e conferiram passagem e documento com foto de cada pessoa a bordo, mas o dono das bagagens não havia realmente embarcado.

Ao abrir as malas, foram encontrados 30 pacotes com um quilo de cocaína cada. Havia droga em pasta e pó. A bagagem fora despachada por um passageiro em Porto Velho, que deveria embarcar no vôo e seguir até Fortaleza. A pessoa, no entanto, após confirmar o embarque às 18h17min e entregar as malas à Gol, cancelou seu chek-in às 18h19min. A apreensão da droga foi feita pela Receita Federal e o caso será investigado pela Polícia Federal.

Operação Círio continua
Duas semanas antes do Círio de Nazaré, o Ibama iniciou a operação Círio para combater o comércio de carne de animais silvestres no período que antecede a maior festa popular paraense. “O consumo de carne de caça nos almoços do Círio ainda acontece nas camadas menos esclarecidas da população, o que aumenta o comércio ilegal nesta época do ano”, explica o chefe da Divisão de Fiscalização do Ibama no Pará, Paulo Maués.

Na sexta-feira (30/09), os agentes apreenderam três toneladas de carne de jacaré e capivara na feira de Abaetetuba, um dos principais pontos de comércio ilegal de carne de caça ilegal, a cerca de 60 km da capital. No sábado (01/10), uma carga com 21 ovos de tracajá também foi apreendida no Aeroporto Val-de-Cans.  Até o momento, aproximadamente R$ 500 mil em multas já foram aplicadas. As ações da operação Círio prosseguem até o início da festa em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré.

Fonte: Ascom do Ibama

Deixe seu comentário