Onze dos 21 vereadores de Marabá trocam de partido

Quatro se filiaram à nova sigla do prefeito Tião Mirada, o PSD, que agora tem a maior bancada na Câmara Municipal
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Mesmo com a indefinição acerca da realização ou não das eleições municipais este ano, uma vez que as autoridades de Saúde do País ainda não sabem como o Covid-19 vai se comportar nos próximos meses, hoje, dia 4 de abril, é a data limite para a troca de partidos, conforme o Calendário Eleitoral 2020, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Assim, em Marabá, como em milhares de municípios País afora, aconteceram várias mudanças. Entre os vereadores, Thiago Koch, líder do governo na Câmara Municipal, antes MDB; Priscila Veloso, agora ex-PTB; Beto Miranda, que se divorciou do PSDB; e Ray Athiê, até então PC do B, se mudaram de malas e bagagens para o PSD, novo partido do prefeito Tião Miranda.

Alécio Stringari saiu do PSB, Miguel Gomes Filho (Miguelito) largou o PP e ambos foram para o PDT.

O vereador Badeco do Gerson, que pertencia ao PTN, foi para o Cidadania; Frank Varão saiu do PSB e mudou-se para o Republicano; Gilson Dias saiu do PC do B e foi para o PT; Ilker Moraes cortou os laços com o PHS e se uniu ao MDB; e o presidente da Câmara Municipal, Pedro Correa Lima (Pedrinho) não está mais nas fileiras do PTB, filiou-se ao DEM, o qual preside no município de agora em diante, como já havia anunciado.

Entre os secretários municipais, a presidente da Fundação Casa da Cultura, Vanda Américo, deixou o cargo, saiu do PSDB, filiou-se ao Cidadania e pretende voltar à Câmara Municipal, onde defendeu sete mandatos consecutivos, interrompidos pela não reeleição em 2016. Eloi Ribeiro (PRB) deixou a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e também pretende voltar ao Legislativo, onde ocupou cadeira de 2013 a 2016.           

Desse modo a distribuição dos vereadores, por partido, na Câmara Municipal de Marabá ficou assim: PSD = 4; MDB = 3; PDT, PSC, Republicanos e PT, dois cada agremiação; e PSDB, PL, PPS, Cidadania, DEM e PTB, um cada sigla.

Quem mudou e quem ficou

Mudaram

Alécio Stringari saiu do PSB e foi para p PDT

Badeco do Gerson saiu do PTN e foi para o Cidadania

Beto Miranda) saiu o PSDB e foi para o PSD

Frank da 28 saiu do PSB e foi para o Republicanos

Gilson Dias saiu do PC do B e foi para o PT

Ilker Moraes saiu do PHS e foi para o MDB

Miguel Gomes Filho (Miguelito) saiu do PP e foi para o PDT

Pedrinho Correa saiu do PTB e foi para o DEM

Priscila Veloso saiu do PTB e foi para o PSD

Ray Athiê saiu do PC do B e foi para o PSD

Tiago Koch saiu do MDB e foi para o PSD

Ficaram 

Cabo Rodrigo – Republicanos

Cristina Mutran – MDB

Edinaldo Machado – PSC

Irismar Melo – PL

Irmão Morivaldo – PSC

Marcelo Alves – PT

Márcio do São Félix – PSDB

Mariozan Quintão – PPS

Nonato Dourado – MDB

Pastor Ronisteu – PTB

Por Eleuterio Gomes – de Marabá

Publicidade