Novo cangaço se preparava para roubar bancos no sudeste do Estado

A intenção era atacar inicialmente em Canaã dos Carajás para assaltar bancos e estender as ações criminosas a outros municípios da região
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Nesta quarta-feira (7), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão de Roubos a Banco e Antissequestro (DRRBA), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), cumpriu três mandados de prisão e busca e apreensão contra integrantes de uma quadrilha que planejava roubos a instituições financeiras, na zona rural de Canaã dos Carajás, no sudeste do Pará.

A ação foi desencadeada após dois meses de investigação, com a identificação e localização de um sítio na zona rural, onde o grupo criminoso se reunia para planejar as ações, que seriam executadas nas próximas semanas em municípios da região sul do Pará. A operação contou com o apoio operacional da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE). Com a chegada dos agentes, os suspeitos efetuaram vários disparos contra a equipe policial, que reagiu em defesa e um dos suspeitos foi atingido, não resistindo aos ferimentos.

Crimes

Os três presos foram identificados, sendo dois foragidos do Sistema Penitenciário paraense. Um dos investigados já foi preso por diversas ações de roubo na modalidade “novo cangaço” nos estados do PA, TO, MT e MS e o outro respondia por roubo majorado. Já o suspeito que morreu no local estava foragido do estado do Tocantins e era envolvido em ações criminosas em diversos outros estados, como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Maranhão.

Apreensões

No local foram apreendidas uma arma de fogo calibre 556, munições, um revólver calibre 38 com três munições deflagradas e duas intactas, sete balaclavas, um aparelho GPS, coletes balísticos e aproximadamente 10 kg de emulsão explosiva com estopim hidráulico e detonador, devidamente preparados para serem utilizados.

Todos os presos e materiais apreendidos foram conduzidos para a unidade policial do município para procedimentos cabíveis.

(Fonte: Polícia Civil do Pará)