No Pará, Duda Mendonça acompanha julgamento do “mensalão”

Continua depois da publicidade

Duda_MendoncaO publicitário Duda Mendonça (foto), réu do processo do mensalão que é julgado no Supremo Tribunal Federal (STF), reduziu suas atuações em campanhas desde que o escândalo veio à tona e se refugiou em sua fazenda no sul do Pará. Duda foi para o Estado para diminuir a “agonia” à espera do veredito, segundo o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay. De acordo com o defensor, foi de lá que o publicitário assistiu, nesta segunda-feira, os ministros do Supremo o absolverem dos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

O Pará é um dos principais campos de atuação de Duda desde que o esquema foi denunciado. Em 2011, ele comandou a campanha pela divisão do Estado em três, que foi derrotada em plebiscito. Amante de rinhas de galo, investiu em vaquejadas e tem, entre seus planos, fazer um filme sobre as regiões que dariam origem a Carajás e Tapajós se o Pará tivesse sido dividido. O publicitário nasceu em Salvador e, desde 1986, atua como marqueteiro de campanhas eleitorais. Em 1992, ajudou a eleger Paulo Maluf prefeito de São Paulo e, em seguida, seu sucessor, Celso Pitta. Em 2002, auxiliou Lula a alcançar a Presidência, investindo no estilo “Lulinha Paz e Amor” e em comerciais emotivos. Nas eleições deste ano, deu apenas consultoria a candidatos.

Fonte: Terra