Índice Big Mac mostra real como a 4ª moeda mais cara do mundo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O índice Big Mac, calculado pela revista “The Economist”, aponta que o real é a quarta moeda mais cara do mundo. O sanduíche brasileiro só custa menos que o vendido na Suíça, na Noruega e na Suécia, em uma lista de 44 países.

No Brasil, o Big Mac custa o equivalente a US$ 5,68 –nos EUA ele sai por US$ 4,20. Pela paridade do poder de compra, isso indica que o real está sobrevalorizado em 32% em relação ao dólar.

O real figurava como a moeda mais cara do mundo na divulgação anterior do índice, em julho do ano passado, quando a “Economist” considerou não apenas o preço do sanduíche, mas também o PIB (Produto Interno Bruto) per capita dos países. Na versão atual do índice, divulgado hoje pela revista, o PIB não foi considerado no cálculo.

Na mesma comparação, o sanduíche vendido na Índica aparece na lista como sendo o mais barato, valendo apenas US$ 1,62. Lá, no entanto, o Big Mac não é vendido e a pesquisa é feita com base no preço do Maharaja Mac, feito com carne frango. O Big Mac mais caro do mundo é o vendido na Suíça, que custa US$ 6,81.

Fonte: Folha Poder

1 comentário em “Índice Big Mac mostra real como a 4ª moeda mais cara do mundo

  1. Wava Neimeyer Responder

    I don’t really see how this is much of a difference between the Daily News publishing this or some blog. Content such as this one must to be pushed out more to the public. I wish that someone else in America would want to take a stance like this.

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: